Opinião

Politica

O Partido Frelimo lamenta o desaparecimento físico de Dom Paulo Mandlate, Bispo Emérito da Diocese de Tete, ocorrido, terça-feira, na cidade de Maputo, vítima de ...

sexta, 23 agosto 2019
Leia +

Nacional

A REPÚBLICA da África do Sul acolheu favoravelmente a pretensão do Governo de Moçambique de alargar o horário de funcionamento do Posto Fronteiriço de ...

sexta, 23 agosto 2019
Leia +

Desporto

O TEXTÁFRICA recebeu e venceu na tarde de ontem o Ferroviário da Beira por 1-0, em partida da 17.ª jornada do Moçambola, resultado que coloca os “fabris” no ...

sexta, 23 agosto 2019
Leia +

Beira

Dez pessoas encontram-se detidas na 10ª Esquadra da Polícia da República de Moçambique (PRM), na cidade da Beira, indiciadas de envolvimento num caso de furto de ...

sexta, 23 agosto 2019
Leia +
Pub
SN

Economia

A IMPLEMENTAÇÃO da Lei de Conteúdo Nacional vai estimular a produção interna e gerar postos de trabalho e rendimentos para o país e os nacionais. Esta ...

sexta, 23 agosto 2019
Read more

Tecnologias

A DIVULGAÇÃO dosresultados de pesquisa científica é uma das etapas essenciais do trabalho de investigação, sendo que este processo só se completa ...

sexta, 23 agosto 2019
Leia +

MARCELINO dos Santos, membro fundador da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), completou, ontem, 89 anos de vida. Familiares, amigos e várias personalidades saudaram o octogenário pela passagem do seu aniversário natalício.

Nascido a 20 de Maio de 1929, em Lumbo, distrito da Ilha de Moçambique, província de Nampula, Marcelino dos Santos assumiu-se como um nacionalista desde a juventude, tendo cedo abraçado a causa pela libertação de Moçambique.

Escreveu os primeiros estatutos da FRELIMO, em consequência da união dos três movimentos nacionalistas, UDENAMO, MANU e UNAMO.

Com uma vasta carreira política ao serviço do Estado moçambicano, Marcelino dos Santos ocupou a pasta de ministro da Planificação e Desenvolvimento no primeiro governo pós-independência, tendo deixado o cargo com a criação da Assembleia Popular, da qual foi presidente até à realização das primeiras eleições multipartidárias em 1994.

Na arena cultural, Marcelino dos Santos destacou-se como um dos mais insignes nomes da poesia de combate. Os seus textos, assinados com o seu pseudónimo Lilinho Micaia e Kalungano, inspiraram várias gerações de escritores.

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction