Imprimir
Categoria: Beira
Visualizações: 1421
Quatro ventiladores foram entregues na Beira ao Governo da província de Sofala pela Cornelder de Moçambique, como contributo nos cuidados intensivos a eventuais doentes graves da pandemia do coronavírus nesta região do país.
Na ocasião, o administrador-delegado da entidade gestora do Porto da Beira, Jan d'Vries, explicou  que o equipamento foi fabricado no Brasil e  importado via África do Sul.
A oferta inclui acessórios, máscaras e culminará com a instalação do sistema de oxigénio e ar comprimido no Hospital 24 de Julho. 
Por outro lado, a Cornelder de Moçambique celebrou com as autoridades governamentais na província de Sofala um memorando de entendimento para a reabilitação da enfermaria de epidemias dos Pioneiros, representando, na globalidade, um investimento de 12 milhões de meticais.
Na mesma circunstância, o Grupo da Ferragem Chiveve também ofereceu diverso material constituído por uma bomba pulverizadora, 50 baldes com torneiras e igual número de utensílios simples, além de 150 barras de sabão para a lavagem das mãos.
Reagindo aos dois gestos, a secretária de Estado da província de Sofala, Stella Zeca, agradeceu, recordando que os casos de coronavírus estão a aumentar, embora ainda não tenhamos registo na nossa província de Sofala e na cidade da Beira.
“Mesmo assim, não devemos relaxar. Hoje recebemos estas contribuições que esperamos que se estendam a outras entidades” - apelou.
Sublinhou que os primeiros quatro ventiladores para assistência aos doentes não devem reduzir a preocupação na observância das medidas de prevenção, que continuam a ser a melhor forma de combater a doença.