Director: Lazaro Manhiça

Arrancou hoje, o processo de flutuação do cargueiro com bandeira portuguesa encalhado no canal de acesso ao Porto da Beira, desde o passado dia 29 de Maio, devido a uma avaria.

A operação poderá durar aproximadamente cinco dias com envolvimento de lanchas e rebocadores da empresa pública Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), que também suporta toda a logística.

O director de Comunicação e Imagem da instituição, Adélio Dias, que revelou a informação à Reportagem da nossa delegação da Beira, sublinhou que a referida embarcação de grande calado, tem 220 metros de comprimento e 11,5 metros de calado.

A fonte esclareceu ainda que, pelas 16.55 horas, do dia 26 de Maio passado, durante a saída do Porto da Beira, após ter descarregado mercadoria, tal navio baptizado com nome MINNA, teve problemas de “governo do leme” na curva da Macuti.

Dias apontou que a avaria causou o afastamento da embarcação em causa da rota e encalhou há 145 metros do canal de acesso ao Porto da Beira.

Devido a pouca profundidade do local, associado às marés baixas, soubemos que o processo de reflutuação do navio com assistência de rebocadores portuários dos CFM, só iniciou hoje, depois da maré ter subido.

Com destino ao Porto de Nacala, o navio MINNA ainda transportava mais de 4500 contentores de carga diversa, sendo que pelo facto de se encontrar há 145 metros do Canal de acesso ao Porto da Beira, CFM garante que não constitui nenhum obstáculo para os movimentos de entrada e saída de outras embarcações de carga para o mesmo recinto portuário.

Horácio João

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction