Director: Lázaro Manhiça

O SECRETÁRIO permanente do distrito da Beira, Frederico Meque, recomendou hoje (19) aos directores das escolas, professores, alunos, pais e encarregados de educação para que continuem a caminhar de forma condigna nos desafios do processo de ensino e aprendizagem distanciando-se dos actos de corrupção a todos os níveis.     

O dirigente falava na escola secundária e pré-universitária Samora Moisés Machel por ocasião da abertura do ano lectivo sublinhando que as vagas para matrículas, contratações dos docentes, obtenção de notas entre outros são processos que não devem ser feitos de forma ilícita.

"Queremos que os alunos desenvolvam as competências de leitura, escrita, cálculo e o aprofundamento de conhecimentos, habilidades e atitudes no processo de aprendizagem ao longo da vida", desejou.

Num outro desenvolvimento, Frederico Meque fez saber que no presente ano lectivo o ensino primário será leccionado na cidade da Beira em 57 Escolas Primárias Completas, em 10 do Ensino Geral e em igual número de estabelecimentos secundários, 10 Centros do Ensino à Distância e 63 Centros de Alfabetização (AEA) sempre observando todas medidas de prevenção da Covid-19.   

Quanto à área de formação de professores existem duas instituições aos quais se vai juntar o Instituto Industrial e Comercial da Beira.

Comparativamente ao ano 2020, Meque recordou que o distrito da Beira funcionou com 57 estabelecimentos que leccionam da 1ª à 7ª classe, 10 do Secundário Geral, dois do Ensino Técnico, igual número de Formação de Professores e 63 Centros de AEA.  

"Ainda em 2020 foram matriculados no subsistema do ensino geral 18.578 alunos dos 126.589 planificados, o que corresponde a uma realização de acima de 100 por cento. Chegaram até o final do ano 188.864, tendo sido aprovados 180.679 o correspondente a um aproveitamento pedagógico de 95 por cento", recordou.

Comments

UM condutor de veículos, 23 anos de idade, encontra-se detido na 2ª esquadra da Polícia da República de Moçambique (PRM), na cidade da Beira, acusado de atropelar um motociclista e arrastá-lo com por mais de um quilómetro.

De acordo com o porta-voz da PRM em Sofala, Dércio Chacate, o acidente teve lugar, no bairro das Palmeiras, por volta das 20 horas, quando uma carinha de marca Toyota Dyna, em excesso de velocidade, embateu numa motorizada e não quis parar para prestar socorro, acabando por arrastar a vítima com a sua motorizada entalados debaixo do carro.

Após o atropelamento, a camioneta foi imobilizada no bairro da Ponta-Gêa depois de várias pessoas dar o sinal de paragem.

“O condutor que estava em estado em estado de embriagues, após o sinistro colocou-se em fuga mas, graças à rápida intervenção da PRM foi possível detê-lo”, contou, acrescentando que já correm trâmites com vista à sua responsabilização.

O motorista da viatura, que responde pelo nome de D. Teixeira, de 23 anos, declarou que não se apercebeu do embate mas notou algo estranho debaixo do carro.

“Eu tinha bebido mas não estava embriagado, pensei que fosse um pneu e só parei quando um carro deu-me sinal com as luzes. Podia ter parado para tentar perceber o que estava acontecer mas como ia para casa achei melhor ver o estado do carro assim que chegasse.

Enquanto isso, a vítima de nome Venci Aguacheiro que teve ferimentos graves, encontra-se a receber tratamento no Hospital Central da Beira (HCB).

Aguacheiro contou que estava a caminho do Estoril quando a camioneta efectuou uma ultrapassagem perigosa e embateu na sua motorizada, deixando preso debaixo da viatura e arrastado por alguns metros, antes de se soltar.

De acordo com o porta-voz do Banco de Socorros daquela unidade sanitária, Ricardo Moulinho, o estado clínico do paciente é grave, sofreu uma fractura na perna e vários ferimentos no corpo pelo que precisa de muita atenção porque as feridas podem infectar, mas os médicos estão a trabalhar no sentido de lhe tirar daquela situação.

Comments

NO dia 14 de Março, assinalou-se o segundo aniversário do ciclone Idai, que atingiu o Centro de Moçambique, afectando cerca de 1,8 milhão de pessoas e causando mais de 600 mortes. Em mensagem pela data, António Guterres considera que Moçambique ainda precisa de ajuda urgente.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) pediu mais apoio internacional para a resposta humanitária a Moçambique, que necessita de 254 milhões de dólares (18,7 mil milhões de meticais) para ultrapassar uma “tripla crise” iniciada há dois anos pelo ciclone Idai.

Num vídeo de dois minutos publicado sábado, António Guterres lançou um apelo à comunidade internacional para que intensifique os seus esforços e apoie o plano de resposta humanitária para Moçambique.

“O povo de Moçambique precisa da nossa ajuda urgente para enfrentar a tripla ameaça resultante da violência, das crises climáticas e da pandemia da Covid-19”, declarou, depois de exclamar que “são catástrofes atrás de catástrofes”.

Guterres recordou que dois anos após o ciclone Idai, muitas famílias ainda lutam para reconstruir as suas vidas, mas foram ainda atingidas pela tempestade tropical Chalane, em Dezembro de 2020, e pelo ciclone Eloise, em Janeiro de 2021.

Disse que ficou “profundamente comovido” e “jamais” esquecerá o que viu na visita a Moçambique, logo após os ciclones Idai e Kenneth, este último que afectou o Norte do país, em 2019.

“Fiquei profundamente comovido com a força e a resiliência de todos aqueles que foram afectados e também inspirado pelo heroísmo das equipas de ajuda de emergência”, declara Guterres na mensagem.

O ciclone Idai, que atingiu Moçambique na noite de 14 para 15 de Março de 2019, e o ciclone Kenneth, em Abril do mesmo ano, causaram a morte de cerca de 700 pessoas.

Outras tempestades atingiram o país, incluindo o ciclone Eloise, em Janeiro último, provocando pelo menos 12 mortos e 314 mil afectadas, entre as quais, mais de 20 mil deslocados.

Comments

O Processo de administração da primeira dose da vacina contra a Covid-19 aos profissionais de saúde, que teve início há uma semana só termina segunda-feira dia 15, na cidade da Beira.

A informação foi tornada pública, sábado (13), pela directora dos serviços distritais de Saúde, Mulher e Acção Social, Neusa Joel, acrescentando que foram vacinados 1.352 dos 1.453 profissionais de saúde afectos às diversas unidades sanitárias, faltando a inoculação de 101, acto previsto para amanhã (15).

O processo devia ter encerrado na sexta-feira (12) mas acabou por ser prorrogado, de modo a abranger funcionários afectos às Forças de Defesa e Segurança (FDS), que ainda não foram imunizados, disse Neusa Joel.

A nossa fonte explicou ainda que estes profissionais na sua maioria estavam nos distritos em cumprimento das suas missões e não puderam ser imunizados dentro do período previamente estabelecido.  

Entretanto, apesar do alargamento, a fonte faz uma avaliação positiva da campanha de vacinação, do ponto de vista da aderência dos profissionais aos postos de imunização que vai fortalecer a imunidade e prevenir casos graves da doença.

Neusa Joel revelou que houve registo de dois funcionários que apresentaram efeitos colaterais leves, nomeadamente, dor, fraqueza e tonturas após a sua imunização mas, instantes depois, os sintomas desapareceram.

Tratava-se, ainda de acordo com a nossa fonte, de sintomas leves que qualquer pessoa pode sentir ao ser injectado uma vacina.

Aos funcionários que já beneficiaram da imunização reiterou o apelo para continuarem a seguir as medidas de prevenção impostas pelas autoridades da saúde mesmo após a toma da vacina.

Comments

DEZOITO automobilistas estão proibidos de conduzir na cidade da Beira, por um período de um ano, devido à violação do código de estrada, revelou o delegado do Instituto Nacional de Transportes Terrestres e Rodoviários (INATTER), José Chilevo.

Segundo Chilevo, deste total, 12 motoristas foram surpreendidos a ignorarem os sinais luminosos em diferentes artérias da urbe, quatro a conduzirem em excesso de velocidade e dois a circularem na contramão.

Falando na apresentação do balanço relativo ao mês de Fevereiro, a fonte explicou que 10 condutores também vão ficar sem conduzir num período de três meses por terem sido surpreendidos em excesso de velocidade.

Chilevo aproveitou a ocasião para apelar aos condutores a respeitarem as regras de trânsito de modo a evitarem acidentes que têm provocado luto e danos matérias avultados.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction