Director: Lázaro Manhiça

O CICLONE tropical Eloise, que deve atingir o país no sábado, vai gerar chuva que poderá elevar os volumes de armazenamento das barragens dos Pequenos Libombos e Corumana, que garantem o abastecimento de água potável à região do Grande Maputo.   

A projecção foi apresentada ontem, em Maputo, por Agostinho Vilanculos, da Direcção Nacional de Gestão de Recursos Hídricos, baseando-se nos dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INAM), que apontam para um volume de precipitação na ordem de 200 a 300 milímetros em 48 horas.

Vilanculos, que chefia o Departamento de Gestão de Bacias Hidrográficas, precisou que se, pelo menos, 10 por cento deste volume de chuvas vierem a montante, a Barragem dos Pequenos Libombos, localizada em Boane, poderá encaixar 65 milhões de metros cúbicos. Desta forma, a infra-estrutura sairia dos actuais 17 para mais ou menos 30 por cento do volume de armazenamento, o equivalente a cerca de 130 milhões de metros cúbicos.

Falando em Maputo no Conselho Técnico de Gestão de Calamidades, apontou que em relação a Corumana, a previsão é de receber 100 milhões de metros cúbicos, elevando os níveis de armazenamento para perto de 300 milhões, o que, segundo ele, seria muito benéfico e confortável para o abastecimento de água à região do Grande Maputo, que junta os municípios de Boane, Matola, capital do país e a vila de Marracuene.         

Durante várias décadas, o abastecimento de água a Maputo foi assegurado pela barragem dos Pequenos Libombos, alimentada pelo rio Umbelúzi, mas desde o ano passado esta também é disponibilizada do Incomáti, a partir da barragem de Corumana, implantada no distrito da Moamba.

Não obstante os benefícios que se esperam do ciclone no enchimento das duas barragens, cruciais para Maputo, alerta-se aos residentes de bairros da capital e Matola, com problemas de drenagem de águas pluviais, para se precaverem de possíveis inundações.  

“Eloise”, que atingiu Madagáscar na terça-feira como tempestade tropical severa, deverá entrar no Canal de Moçambique hoje, onde se prevê que evolua até ao estágio de ciclone tropical, devendo atingir a costa da zona Norte de Inhambane no sábado.

O sistema vai afectar o estado de tempo nas províncias de Sofala, Inhambane, Gaza e Maputo, gerando ventos fortes e chuva intensa.

Comments

CEM novos autocarros movidos a gás natural e a diesel serão alocados para diferentes rotas da região metropolitana de Maputo, entre os meses de Julho e Agosto.

A iniciativa é da  Agência Metropolitana de Transportes (AMT), sob orientação do Governo, e conta com a participação dos operadores privados. Os novosautocarros vão se juntar aos 362 que já operam na cidade e província de Maputo.

António Matos, Presidente do Conselho de Administração (PCA) da AMT, reconheceu hoje (20) que estes veículos não vão satisfazerà procura, mas, diz, poderão minimizar o problema da falta de transporte.

“Para responder à demanda na área metropolitana de Maputo deve-se alocar mais de mil autocarros, para satisfazer a cerca de três milhões de habitantes”, sublinhou.

A aquisição de autocarros movidos a gás natural tem como objectivo introduzir um sistema de transporte urbano de passageiros amigo do ambiente.

Por outro lado, a entidade está a desenvolver várias actividades nos transportes públicos de passageiros visando garantir que estes não sejam focos de propagação da Covid-19.

Neste contexto, a AMT procedeu, ontem, à entrega de 480 litros de javel e 180 litros de álcool em gel à Federação Moçambicana das Associações dos Transportes Rodoviários (FEMATRO).

“Reforçamos a ligação e coordenação com o Instituto Nacional de Transportes Terrestres (INATTER), Polícia de Protecção e Municipal, da província e cidade de Maputo, visando acabar com o problema de excesso de lotação nos veículos”, apontou.

Comments

PELOmenos 300 trabalhadores por conta própria, na cidade e província de Maputo,

estão a beneficiar de financiamento bancário para alavancar as suas actividades, no

âmbito do programa “Quero Ser Formal”, levado a cabo pela Câmara do Comércio e

Indústria Juvenil de Moçambique (CCIJM).

“Quero Ser Formal” é uma iniciativa que visa estruturar o sector informal, tendo em

conta o seu contributo no crescimento da economia do país.

A maioria dos beneficiários são vendedores que desenvolvem a actividade nos mercados informais.

Segundo o vice-presidente da CCIJM, José de Sousa, a instituição pretende alargar o projecto às restantes provínciasa partir deste ano. 

“Brevemente a CCIJM e o Ministério do Género, Criança e Acção vão lançar a campanha em Sofala e Nampula, com vista a apoiar idosos, mulheres e raparigas que actuam no sector informal,para melhorar as suas condições de trabalho”, apontou.

Entretanto, alguns vendedores dos mercados municipais de Maputo inscritos na CCIJM queixam-se da dificuldade em aceder ao financiamento bancário.

Lamentam ainda a falta de esclarecimento por parte da instituição sobre os procedimentos a seguir após a inscrição.

De Sousa explicou que alguns informais têm dívidas com a banca, daí que não conseguem um novo financiamento.

Comments

OS primeiros três meses do ano são caracterizados por uma procura acentuada dos serviços de tributação de impostos automóvel, pessoal e predial autárquico e outras taxas municipais,cuja cobrança termina a 31 de Março.

Nas cidades de Maputo, Matolae Vila de Boaneo processo arrancou,a 4de Janeiro, logo após a festa da transição do ano, e muitos munícipes têm-se feito às recebedorias para regularizar os seus tributos.

A geração de filas do lado de fora das recebedorias e morosidade no atendimento foram algumas das características dominantes dos primeiros dias depagamento do Imposto Autárquico de Veículos (IAV)e a taxa de rádio.

No posto de cobrança do aterro da Maxaquene, situado na baixa da cidade de Maputo, os munícipes chegam logo àsprimeiras horas, mas a demora no atendimento tem levado alguns a abandonaro local. E os que ficam, levam mais duas horas à espera para regularizar os impostos.

Já nospostosdo Distrito KaMpfumu, na recebedoria da Karl Marx, o ambiente era caracterizado por longas filas, mas bem organizadas e com os utentes a respeitarem as medidas de prevenção da Covid-19.

O Posto de Cobrança do Zimpeto eraum dos poucos que registavafraca procura, situação que permitia aos utentes ficar entre 20 e 30 minutos para pagar o IAV, a taxa de rádio e o Imposto Pessoal Autárquico (IPA). É por esta razão que Sara Cossa Rungo, residente em Mumemo, em Marracuene, procurou este posto para pagar os impostos, para depois submeter a viatura à inspecção e regularizar o seguro.

Outro munícipe que dedicou parte do dia para regularizar os impostos foi Telmo Mambo, residente no bairro de Khongolote, para quem é importante que os munícipes assumam a responsabilidade de quitar a sua situação fiscal a tempo. Leia mais

Comments

AS autoridades policiais da cidade de Maputo anunciaram hoje (17) a detenção de cinco indivíduos indiciados nos crimes de tráfico de drogas, associação para delinquir e porte ilegal de armas de fogo.

Destes indivíduos, dois são nacionais, igual número de nigerianos e um sul-africano, que se encontram encarcerados na 23ª esquadra da Polícia da República de Moçambique, no bairro do Chihango.

A polícia refere que foram apreendidas duas pistolas e 21 munições na posse dos criminosos.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction