Director: Lázaro Manhiça

O PREÇO do cimento de construção continua alto na cidade e província de Nampula,  não obstante a existência de três fábricas operacionais localizadas na cidade portuária de Nacala.
Nos últimos seis meses o preço de um saco de cimento de 50 quilos tem vindo a oscilar entre 500 a 520 meticais nos revendedores autorizados e mercado informal.

Bonifácio Timóteo, guarda-nocturno, lamenta esta situação que o impede de construir casa própria, facto exacerbado por não estar habilitado a empréstimos bancários.
“Sou natural de Alto-Molócuè(província da Zambézia)e trabalho na cidade Nampula há quatro anos. Consegui um terreno, mas o preço do cimento está muito alto e não consigo comprar. Fazer casa com bloco de barro, para mim não é opção”, afirmou.
Ojovem guarda espera, com ansiedade,a chegada no mercado local oproduto proveniente da província de Maputo, concretamente, da Dugongo Cimentos, que se apresenta a preços relativamente baixos.

“Se esse cimento,produzido em Maputo,chegar aqui(em Nampula)e manter os mesmos preços baixos, de certeza que muitos, como eu, poderão começara construira sua própria casa e deixar de pagar o arrendamento”, afirma Timóteo.
Aziza Salimo, mãe de um jovem de 18 anos, vive em casa arrendada,e aguarda, com muita expectativa, a queda dos preços do cimento.

“Tenho meu espaço, na zona do Condomínio, (periferia da cidade de Nampula). Infelizmente, o(preço do) cimento está sempre a subir. Oxalá as coisas mudem em breve se aparecer mais produtosno mercado”, afirmou.
Os revendedores de cimento escusaram-se a prestar declarações à AIM sobre o assunto.
Contactado o director provincial da Indústria e Comércio, Alfredo Nampuio, ressalvou que o mercado de Nampula está aberto.
“O mercado está aberto, se algum agente comercial quiser vender cimento produzido seja onde for,apenas precisa respeitar as regras. Aguardemos por isso, pois, o que orienta o negócio é a oferta e a procura”, disse.
A província de Nampula conta com três fábricas,nomeadamente Cimentos de Moçambique, Fábrica de Cimentos e Cimentos Maiaia, esta última entrou recentemente no mercado. Estas fábricas também abastecem as províncias de Cabo Delgado e Niassa e países vizinhos.
Existem actualmente em Moçambique 16 fábricas de cimento, nove das quais na província de Maputo. As restantes estão distribuídas pelas províncias de Sofala, no centro do país, Nampula e Cabo Delgado, no norte. -(AIM)

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction