Director: Lázaro Manhiça

A NACALA Logistics, que opera no Corredor de Nacala, na província de Nampula, ofereceu esta semana diverso equipamento médico, incluindo 15 mil testes rápidos para os profissionais de saúde, que será igualmente usado no inquérito sero-epidemiológico em curso neste ponto do país.
 
A entrega do equipamento foi feita pelo administrador de carga geral da empresa, Nadir Amad, à directora dos Serviços Provinciais dos Assuntos Sociais, Munira Abdou, no âmbito do memorando de entendimento assinado por um dos accionistas, a Vale, com as autoridades moçambicanas, avaliado em dois milhões de dólares norte-americanos.
 
Da oferta destinada aos profissionais de saúde, constam ainda luvas, máscaras, botas, macacões e aventais, para melhorarem a sua protecção individual da Covid-19.
 
A directora dos Serviços Provinciais dos Assuntos Sociais de Nampula, Munira Abdou, destacou a importância desta oferta, numa altura em que decorrem várias acções locais para fazer face à Covid-19.
 
“Nós temos muito que agradecer, numa altura que está a acontecer o inquérito sero-epidemiológico, cujos resultados serão divulgados no próximo dia 1 de Julho”, disse.
Acrescentou que o material vai melhorar a logística, tudo tendo em perspectiva que, em breve, Nampula terá o laboratório a funcionar para testar as amostras também provenientes das províncias vizinhas.
 
Por outro lado, a médica revelou que subiu para 32 o número de profissionais de saúde que testaram positivo para a Covid-19, que estão em quarentena domiciliária por serem todos assintomáticos.
Comments

AS ruas e avenidas da cidade de Nampula estão a beneficiar desde a semana passada de trabalhos que consistem no tapamento de buracos que dificultavam a circulação de veículos automóveis a ponto de criar danos e protestos por parte dos automobilistas. Leia mais

Comments

Agentes da PRM na cidade de Nampula são acusados de cobrar valores monetários para evitar a responsabilização de cidadãos quando interpelados na via pública sem obedecer as medidas de prevenção do novo coronavírus, sobretudo o uso de máscaras. Leia mais

Comments

A INSTALAÇÃO de equipamento laboratorial para a testagem e diagnóstico da doença Covid-19 já se encontra na fase conclusiva, na cidade de Nampula.

A informação foi prestada pelo director-geral adjunto do Instituto Nacional de Saúde (INS), Eduardo Samo Gudo, durante a primeira sessão extraordinária do Centro Operativo de Emergência, que contou com a presença do Primeiro-ministro Carlos Agostinho do Rosário, que visitou a província de Nampula, para avaliar as acções em curso para travar a propagação da Covid-19.

A cidade de Nampula foi declarada, recentemente, como tendo transitado para transmissão comunitária da Covid-19. Por isso, o novo laboratório revela-se de valor inestimável para o combate à pandemia.

“Houve um engajamento muito forte da equipa de laboratório da província e o início da testagem fora de Maputo para a Covid-19, se tudo continuar a correr bem, poderá acontecer no dia 23 (amanhã). O equipamento instalado tem a capacidade para fazer até 200 testes por dia”, informou o especialista em virologia, citado pela AIM.

Samo Gudo acrescentou que serão testadas amostras recebidas da cidade e província de Nampula, e a comunicação pública dos primeiros resultados deverá ocorrer no dia 25 de Junho corrente.

A fonte fez saber que até sexta-feira, todos os profissionais de saúde seleccionados tinham sido testados, no âmbito do inquérito sero-epidemiológico para a cidade de Nampula, que arrancou na passada quarta-feira e abrangerá cerca de oito mil pessoas.

Comments

AS províncias da Zambézia e Nampula contam com 52 novos furos de água potável que irão beneficiar cerca de 15.600 pessoas.

Os furos foram construídos nos distritos de Mocuba (23) e Morrumbala (21), na Zambézia, e Monapo (8), em Nampula.

Com o projecto, levado a cabo pela World Vision Moçambique, uma organização não – governamental, pretende-se que as populações destas províncias percorram menor distância para obtenção de água para consumo e cultivem o hábito de higienização individual e colectiva na prevenção contra a Covid-19.

Ângelo Pontes, gestor dos assuntos humanitários e de emergência na World Vision Moçambique, patrono do projecto de construção das infra-estruturas, disse que a ideia é fornecer água limpa ao maior número possível de pessoas residentes naqueles distritos.

“Neste momento, estes furos serão de grande ajuda para resposta à Covid-19, dado que quando falamos desta pandemia, sempre associamos à higienização das mãos e de tudo que está à nossa volta. Umas das coisas a ter em conta para evitar a propagação do vírus é termos água disponível', afirmou Pontes, numa entrevista à AIM.

Segundo disse, para a materialização deste projecto, foram necessários mais de 468 mil dólares. A organização não-governamental espera construir mais furos em outras regiões do país, estando, neste momento, a envidar esforços junto dos parceiros para aquisição dos fundos necessários.

Paralelamente, a World Vision Moçambique está a manter contactos com os serviços de educação a nível das províncias, de forma a trabalhar com as diferentes direcções de escolas para a produção de material de divulgação sobre as medidas de prevenção à Covid-19.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction