Director: Lázaro Manhiça

Uma equipa de especialistas do Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos (MOPHRH) iniciou sexta-feira a inspecção das pontes da Estrada Nacional Número Um (N1), entre Pemba, em Cabo Delgado, e Namialo, na província de Nampula.

Esta informação foi revelada pelo respectivo ministro, João Macahtine, após atravessar a ponte sobre o rio Lúrio, construída em 1945, na fronteira entre as províncias de Nampula e Cabo Delgado.
“As equipas irão fazer a inspecção de Pemba até Namialo, pois, existem pontes que foram construídas na mesma altura e por onde circula o mesmo tipo de carga, portanto usando o princípio de prevenção achamos por bem alargar este trabalho a todo o troço”, afirmou.
“Dentro de 15 dias, poderemos ter uma posição clara da situação de cada uma das pontes no que diz respeito ao volume de carga que pode suportar. Até a próxima quarta-feira, terminará esta inspecção ao que se seguirá a avaliação da real situação destas infra-estruturas. As medidas adequadas serão tomadas dependendo do grau, desde severidade, intermédio ou ligeiro”, adiantou.
Actualmente só é a permitida a circulação de camiões com 40 toneladas de carga, medida esta tomada, segundo o ministro, depois de informações colhidas sobre a vibração da ponte sobre o rio Lúrio.
“Em finais do ano passado, recebemos informações dando conta que esta ponte denotava alguma instabilidade na medida que quando passavam camiões de alta tonelagem ela vibrava. Tecnicamente neste tipo de situações o recomendado são medidas cautelares, foi o que fizemos e reduzimos o volume de carga transportada para até 40 quarenta toneladas”, ajuntou.
Por outro lado, João Machatine agradeceu a colaboração do sector privado, particularmente dos transportadores, a quem informou que as básculas colocadas ao longo da EN1 estão a ser calibradas para eliminar as discrepâncias nas leituras, o que, nos últimos dias, provocou algum desconforto na classe.
“Pedimos que seja respeitado o limite de carga para benefício geral porque se as infra-estruturas romperem não haverá transitabilidade”, apelou.

Comments

Alguns vendedores informais da feira dominical da cidade de Nampula têm tentado, todos os dias, reocupar o local, com o intuito de ali exercerem as suas actividades, numa clara desobediência às medidas de prevenção da pandemia da Covid-19 decretadas pelo Governo.

O acto ocorre depois de as autoridades municipais terem determinado o encerramento da feira, no âmbito do estado de emergência em curso em todo o país.

Esta semana, um grupo de vendedores invadiu o espaço e ali começou a comercializar seus produtos, alegando ser a única fonte de sua sobrevivência, facto que obrigou à pronta intervenção  das Polícias da República de Moçambique e Camarária local.

Contestando a intervenção policial, os referidos vendedores amotinaram-se no centro da avenida Eduardo Mondlane, onde montaram barricadas  e incendiaram pneus, dificultando o trânsito rodoviário.

Um dos vendedores do grupo dos amotinados disse, na altura, que o encerramento da feira não teve uma avaliação adequada por parte da edilidade, tendo em conta que aquele local constitui a maior fonte de “emprego” de grande parte dos residentes da cidade de Nampula.

Entretanto, na sequência da desordem havida 13 vendedores foram detidos, tendo sido posteriormente reforçada a fiscalização no local.

As actividades na feira dominical, que movimenta, principalmente, aos domingos, mais de 10 mil pessoas, entre vendedores e compradores, foram suspensas no passado mês de Abril, no âmbito do cumprimento do estado de emergência decretado no país. 

Mouzinho de Albuquerque 

Comments

O Conselho Municipal da Cidade de Nampula decidiu colocar à disposição dos munícipes, na via pública,  baldes de água, sabão, desinfectantes e outros equipamentos de higiene para intensificar a lavagem das mãos no quadro dos esforços de prevenção do novo coronavírus. Leia mais

Comments

O ABANDONO de barracas construídas para acomodar os vendedores do Mercado de Cotocuane, no bairro do mesmo nome, arredores na cidade de Nampula, está a propiciar a ocorrência de actos criminais, caracterizados por assaltos, particularmente à mulheres e crianças que diariamente se deslocam a este localinformal para compras. Leia mais

Comments

Um trabalhador de uma empresa contratada para a construção do novo edifício do Banco de Moçambique (BM), na cidade de Nampula, acaba de morrer depois de cair de uma grua, onde se encontrava a fazer trabalhos de manutenção do equipamento.

Ainda não são claras as circunstâncias em que o cidadão que tinha acima de trinta anos de idade, deu o tombo quando se encontrava a mais de trinta metros de altura.

Entretanto, a inspectora-chefe provincial de trabalho, em Nampula, Olga Nassone, que se fez ao local depois da ocorrência, disse que foi informada de que o finado era um trabalhador que sempre que a empreiteira das obras precisasse para a manutenção da grua, o solicitavam.

A inspectora explicou que o que se apurou por enquanto, sobre essa queda, é que uma das faixas da grua poderá ter cedido, com agravante de na altura o trabalhador não ter usado capacete e nem sinto de segurança.

A responsável referiu ter sido lamentável que um trabalhador morra numa altura em que o seu sector tem vindo a promover actividades de sensibilização sistemática às entidades empregadoras sobra a observância escrupulosa das medidas de segurança no trabalho.

As obras de construção do novo edifício encontram-se paralisadas há sensivelmente dois anos, por disputa do local entre aquela instituição bancária e um empresário que reclama a titularidade do espaço.

Porém, a grua continua montada, e por constituir um perigo para a segurança pública, os moradores da cidade de Nampula, há muito que pedem quem de direito para removê-la do local, o que não aconteceu até agora.

Mouzinho de Albuquerque

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction