Director: Lázaro Manhiça

A CIDADE de Nampula vai registar, a partir de hoje, restrições no fornecimento de água resultantes da redução da capacidade de encaixe da barragem sobre o rio Monapo, que fornece o precioso líquido à urbe.

A informação foi avançada pela Administração Regional de Águas do Norte (ARA-Norte), gestora daquela infra-estrutura, tendo avançado que as restrições obedecerão duas fases, designadamente Julho/Agosto e Setembro/Outubro.

Com efeito, nestas duas fases de limitações no fornecimento de água, a ARA-Norte orientou o Fundo de Investimento e Abastecimento de Água (FIPAG), área operacional de Nampula, no sentido de tirar o máximo nesta barragem, podendo atingir 31 mil metros cúbicos/dia dos 40 mil metros cúbicos que actualmente encaixa na albufeira. Leia mais

Comments

A DIRECÇÃO clínica do Hospital Central de Nampula (HCN) decidiu criar mecanismos para incentivar os cidadãos a doaremsangue para salvar vidas, uma iniciativa que deve arrancar a 1 de Julho próximo, através do atendimento personalizado aos dadores e familiares do primeiro grau.

De acordo com um comunicado daquele hospital, os dadores de sangue, devidamente identificados, e os seus familiares do primeiro grau terão um atendimento similar ao dos trabalhadores desta unidade hospitalar.

Pretende-se com a iniciativa reconhecer a importância do dador de sangue, por ser parte da classe social que se preocupa em salvar vidas.

As consultas do trabalhador foram instituídas à escala nacional para priorizar a procura pelos serviços de saúde por parte dos funcionários públicos. Trata-se de benefícios que só poderão ser usufruídos por dadores e funcionários públicos que dispõem de cartão de assistência médica e medicamentosa, porque entende-se que a doação de sangue pode salvar vidas.

Neste momento, as autoridades do sector da saúde reiteram os apelos à sociedade para a sua adesão à doação de sangue, uma causa nobre, sendo que os dadores são “heróis que salvam vidas”.

 

Comments

OS operadores dos transportes semicolectivos de passageiros que exploram a rota Namicopo-Namiepe, partindo da zona do Bispo, na cidade de Nampula, podem paralisar a qualquer momento a sua actividade devido ao estado acentuado de degradação em que se encontraa via, situação que dificulta a transitabilidade e cria danos nas viaturas.

A via,que permite também a ligação com vários bairros da cidade, com destaque para Napipine e Carrupeia, teveano passado obras de reabilitação, que consistiram essencialmente na terraplenagem e remoção do lixo que se encontrava acumulado em vários troços, obstruindo a circulação rodoviária.

Na altura, as obras permitiram a reabertura da estrada depois de ter ficado durante muito tempo intransitável, facto que deixou os moradores satisfeitos mas, porque não foi construído um sistema de drenagem das águas pluviais, as recentes chuvas voltaram a destruir certas secções da estrada por causa da erosão dos solos.

Bernardo Sergito, condutor de um “chapa”, diz que circular naquela estrada não só constitui um martírio para os utentes como também causa grandes prejuízos materiais e financeiros resultantes na manutenção das viaturas. Leia mais

Comments

UM grupo de cerca de dez assaltantes estáa semear terror nos últimos dias aos residentes da zona de Mutava-Rex, no populoso bairro de Namicopo, arredores da cidade de Nampula, que tem estado a conhecer altos índices de criminalidade ante uma aparente incapacidade operativa da Polícia.

Nas suas incursões, osmalfeitores arrombam as portas das residências à calada da noite, munidos de catanas e outras armas brancas, ameaçam e violentam as suas vítimas e posteriormente subtraem bens.

O secretário da zona de Mutava Rex, Cipriano Paulino, indicou que a falta de um posto policial naquela área residencial pode estar por detrás do crescimento da onda de roubos em residências e assaltos a cidadãos indefesos em plena via pública. Leia mais

Comments

A INSPECÇÃO Nacional das Actividades Económicas (INAE), o Conselho Municipal da Cidade de Nampula e o sector de pecuária iniciaram semana passada a segunda fase da campanha conjunta de combate à venda de carne bovina, caprina e suína, incluindo peixe e marisco, em condições inadequadas nos mercados da urbe, sobretudo informais, pondo em risco a saúde pública.

O delegado provincial da INAE em Nampula, Hélio Rareque, explicou que a campanha não só consiste na sensibilização dos comerciantes a observarem as condições mínimas de higiene, na conservação e venda de carne, como também no acompanhamento do processo de abate, transporte e comercialização.

“Tratando-se de uma situação preocupante e que acontece há bastante tempo, daí que decidimos fazer um trabalho envolvendo outras instituições, incluindo o próprio Município, porque entendemos que não se pode pôr em risco a vida dos consumidores de forma contínua”, disse Rareque.

O responsável acredita que com o envolvimento de outros sectores na implementação da campanha o cenário possa vir a mudar para melhor, requerendo para isso muito empenho.

A primeira fase da campanha realizou-se em Maio e porque não terá surtido os efeitos desejados desencadeou-se esta segunda, num trabalho que se pretende permanente, tendo em conta a persistência da venda, sobretudo de carne, em condições que põem em causa a saúde pública.

Aliás, o Departamento de Pecuária na Direcção Provincial de Agricultura e Segurança Alimentar assegura que nunca deixou de estar atento àvenda de carne em condições degradantes nos mercados informais na cidade, contudo o negócio continua a ser desenvolvido.

Os vendedores de carne reconhecem as condições inadequadas em que desenvolvem o seu negócio, não só por estarem ao ar livre, mas também pelo facto de os produtos e o local de venda não reunirem condições higiénicas, porém culpam ao Conselho Municipal, que alegadamente continua a não criar locais apropriados para exercerem a sua actividade. 

De referir que na maior parte dos locais de venda não se sabe onde a carne foi abatida e como ela é conservada e transportada até chegar ao comprador, para além de ficar exposta em locais próximos da imundície, o que concorre para a contaminação do produto.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction