PHC

Director: Lázaro Manhiça

UMA casa de construção precária ficou reduzida a cinzas, devido a um incêndio que deflagrou na tarde de ontem, no bairro Luís Cabral, cidade de Maputo.

Suspeita-se que um curto-circuito tenha estado na origem do fogo, que não causou vítimas humanas. As chamas atingiram parte de mais uma casa e graças à intervenção dos vizinhos foram debeladas.

O secretário do bairro, Viriato Munguambe, que esteve no local, disse ter contactado, sem sucesso, o Serviço Nacional de Salvação Pública (SENSAP).

Os proprietários da casa não estavam, no momento da ocorrência.

Comments

OS profissionais de saúde do Hospital Central de Maputo (HCM) receberam, este fim-de-semana, kits alimentícios, num gesto de reconhecimento ao esforço que têm empreendido na luta contra a pandemia da Covid-19.

Os produtos foram entregues ao director da unidade sanitária, Mouzinho Saíde, pelo representante da Associação de Jovens Universitários da Igreja de Deus, Sociedade Missionária (ASEZ), Isac Lee.

Em contacto com o “Notícias”, um dos membros da ASEZ, António Huo, afirmou que a partilha é um mandamento divino que simboliza o amor.

“O mundo sofre por causa da Covid-19, mas muitos não se lembram dos profissionais de saúde que, diariamente, arriscam suas vidas para salvar aos outros. Por isso, decidimos tirar este momento para homenagear os médicos que estão na linha da frente na luta contra a pandemia, através desta oferta”, disse Huo.

A fonte indicou que a sua instituição tenciona homenagear profissionais de outras unidades sanitárias que estão na linha da frente no combate ao novo coronavirus.

Por sua vez, o director do HCM, Mouzinho Saide, agradeceu ao gesto da agremiação, em nome de todos os profissionais de saúde.

“É uma grande honra recebê-los no Hospital, e é sempre bom contar com a vossa amizade”, disse.

Comments

A CONFEDERAÇÃO das Associações Económicas de Moçambique (CTA) apela às instituições de justiça a envidarem esforços para o rápido esclarecimento do atentado contra o presidente da agremiação, Agostinho Vuma.

Quero em nome da mesa da assembleia-geral e dos órgãos sociais da CTA lançar um vigoroso apelo para que às autoridades de administração da justiça, principalmente o SERNIC [Serviço Nacional de Investigação Criminal] e o Ministério Público, para que empreguem todos os seus recursos para o rápido esclarecimento do caso, disse o Presidente da Mesa da Assembleia Geral da CTA, Rui Monteiro.

Falando ontem, em Maputo, em conferência de imprensa, Monteiro condenou o atentado, afirmando que perseguições a empresários condicionam negativamente o ambiente de negócios.
“Como CTA condenamos toda e qualquer forma de uso da violência sobre os cidadãos e consideramos o atentado à vida do nosso Presidente uma acção desumana, repugnante e contrária aos princípios de convivência social pacífica que caracteriza a nossa sociedade”, disse.

Explicou que após o incidente, a CTA reuniu-se para avaliar os desafios que o atentado contra Vuma coloca para a continuidade do funcionamento normal da organização. E, para o efeito, a presidência será temporariamente assumida pelo vice-presidente da confederação, Álvaro Massinga.

Enquanto dura o período de recuperação de Vuma, Massinga vai assegurar a manutenção e realização das acções previstas no plano estratégico da CTA, bem como o plano de emergência e as acções no âmbito da implementação das medidas administrativas no contexto da Covid-19.

Massinga será coadjuvado por outros vice-presidentes. “A CTA é um movimento associativo de gestão colegial e, por isso, o senhor Álvaro Massinga será coadjuvado nesta função por outros vice-presidentes, nomeadamente, Castigo Nhamane, Daniel Dima, e Kabir Ibrahimo.

Agostinho Vuma foi atingido por duas balas sábado último quando saia do seu escritório, em Maputo.

Comments

O SERVIÇO Nacional de Investigação Criminal (SERNIC), na cidade de Maputo, garante estar a trabalhar no sentido de localizar e responsabilizar os autores do atentado contra a vida do presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), Agostinho Vuma.

Falando ontem em conferência de imprensa, Hilário Lole, do SERNIC, explicou que a instituição tomou conhecimento da ocorrência e, de imediato, deslocou-se ao local do crime para recolher evidências

O SERNIC deslocou-se ao local para proceder com a recolha de indícios possíveis para a investigações no sentido de localizar os indivíduos que praticaram este acto macabro, disse.

Solicitado a comentar sobre o curso das investigações, Lole escusou-se a entrar em detalhes, afirmando que “neste momento não podemos avançar com mais informações sobre este caso”.
No momento oportuno, o SERNIC irá convocar uma conferência de imprensa para dar a conhecer sobre o fim deste trabalho, assegurou a fonte.

Vuma foi vítima de uma tentativa de homicídio no sábado último, à saída do seu escritório, em Maputo, onde foi atingido por duas balas disparadas por indivíduos desconhecidos ainda a monte.
O presidente do CTA encontra-se, neste momento, sob cuidados intensivos no Instituto do Coração (ICOR) e o seu estado de saúde é descrito como estando “controlado”.

Na mesma conferência de imprensa, o SERNIC anunciou que, no âmbito das actividades operativas para a prevenção do crime, desmantelou uma quadrilha que se dedicava à falsificação de cartas de condução provisórias, tendo sido detidos dois indivíduos.

“Deste trabalho de investigação resultou na apreensão de diverso equipamento que era usado na falsificação desses documentos. Estamos a falar de um laptop, uma impressora e papel com timbres do INATTER (Instituto Nacional de Transporte Terrestre)”, disse Lole.

Neste momento, segundo a fonte, decorrem diligências no sentido de localizar e capturar outros integrantes da quadrilha, bem como os beneficiários destas cartas falsas, por prática do crime de falsificação de documentos.

Apelou a toda a população para que adquira os seus documentos nas instituições competentes e exortou para que denuncie qualquer acto criminal às autoridades policiais. (AIM)

Comments

As cidades de Maputo e Matola, bem como a vila de Boane, estão desde a madrugada deste sábado a registar restrições no fornecimento de água.

O défice é provocado pelo derrube de duas condutas adutoras, devido a queda da ponte de Campoane, que suporta as mesmas no distrito de Boane.

Fonte bem posicionada da empresa Águas de Moçambique, AdeM, confirmou o incidente e acrescentou que há uma equipa no terreno proacurando uma via alternativa para levar água a Maputo, Matola e Boane, cidades que ficaram afectadas.

Até ao memento não são conhecidas as causas que originaram ao incidente, embora se confirme que choveu na madrugada deste sábado naquela região. Segundo ele, não há previsão, do tempo que a operação de reposição vai demorar.

Comments

Subcategorias

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction