Director: Lázaro Manhiça

A UNIÃO Desportiva do Songo parte amanhã (15) confiante num bom desempenho no jogo de domingo (15.00 horas) frente à Association Sportive Otoho, do Congo Brazzaville, para a segunda “mão” da pré-eliminatória de acesso à Fase de Grupos da Liga dos Campeões Africanos.

Essa confiança foi transmitida na segunda-feira pelo treinador da UD Songo, Carlos (Caló) Manuel. “Acreditamos que com aquilo que nós temos em termos de qualidade de jogadores a nossa abordagem lá (Oyo) será satisfatória”, prognostica o técnico.

MAIS DETALHES EDIÇÕES DIGITAL E IMPRENSA

Comments

A UNIÃO Desportiva do Songo derrotou o AS Otoho do Congo Brazaville, por 1-0, em jogo da primeira “mão”da pré-eliminatória de acesso à Fase de Grupos da Liga dos Campeões e deu um passo importante para a qualificação à fase seguinte. O jogo da segunda “mão” será sábado, em Oyo, Congo  Brazaville. 

A equipa moçambicana entrou com uma disposição cautelosa, colocando Amadou e Nyerenda na zona intermediária, apoiados por Infren e Laque e ainda Dário, que se posicionaram à frente de Sidique, Agenor e Bheu, com intenção de dificultar as acções ofensivas do As Otoho, que desde os primeiros instantes mostrou muito atrevimento, tentando surpreender a equipa da casa. Foi assim que, aos sete minutos, numa bola lançada para o ataque, Domi Toure, de cabeça, fez a bola embater na barra transversal.

Os “hidroeléctricos” esboçavam os seus ataques com lançamentos para o possante Maxwell, que sempre recebia as bolas de costas para baliza, mas acabava por deixar mais solto John Banda, segundo homem de ataque, que, juntamente com Dário não eram, até então, insuficientes para incomodar os congoleses.

A partir da primeira meia-hora de jogo, o Songo cresceu e em alguns momentos conseguiu empurrar o adversário à sua defesa. Como consequência disso, Dário, servido por Banda, rematou dentro da área contra um contrário e a bola perdeu-se pela linha do fundo, numa situação em que o jogador “hidroeléctrico” tinha dois colegas, em oposição e em melhores condições para marcar.

Com o jogo a caminhar para o intervalo, Michel fez um passe de roptura, serviu Domi Toure que, dentro da área, proporcionou uma grande defesa a Valério. 

Na segunda parte, com o As Otoho, recuado e a jogar em contra-ataque, a equipa de Calo teve uma postura mais atacante, trocando mais bola, mas sem grandes jogadas de ataque. 

Mais adiante, com Henriques e Lau King em campo, os “hidroeléctricos ”foram mais perigosos e foi Henriques a ter a primeira perdida dentro da área, acontecendo o mesmo com Maxwell, que rematou ao lado.

Depois, Dário preferiu uma incursão individual, flectindo para o centro, antes de aplicarum remate forte, mas com a bola a passar por cima da barra.

 

Aos 82 minutos, Maxwell, numa jogada que parecia perdida, ganhou na luta com um defesa, cruzou para Lau King, que de cabeça fez o único golo da partida, deixando tudo em aberto para o jogo da segunda “mão”. 

Comments

OS “Mambas” defrontam à tarde (15horas), no Orlando Stadium, no Soweto, na cidade de Joanesburgo, África do Sul, a sua congénere do Malawi, em partida a contar para a segunda jornada do Grupo “D” de qualificação para o Campeonato do Mundo, Qatar-2022.

O confronto entre as duas selecções menos cotadas do Grupo “D” - integra ainda a Costa do Marfim e os Camarões - acontece cerca de dois meses após os “Mambas” terem derrotado (2-0) o Malawi para a edição 2021 do Torneio da COSAFA, disputado igualmente na África do Sul.

Ao contrário de Moçambique, que na primeira ronda empatou sem golos diante da Costa do Marfim, o Malawi perdeu em Yaoundé frente aos Camarões por 2-0, estando à procura do primeiro ponto.

Os “Mambas” fizeram ontem o treino oficial de reconhecimento do relvado do Orlando Stadium, no Soweto, que é casa emprestada ao Malawi, que viu seus estádios reprovados pela Confederação Africana de Futebol.

Refira-se que Moçambique se deslocou à África do Sul sem Neymar e Maestro, expulsos do grupo de trabalho por indisciplina.

Comments

A NOITE deste domingo (05) pelas (21.00 horas) está reservada para uma partida entre o Gabão e o Egipto a contar para a segunda jornada do Grupo “F” de qualificação – zona africana – para o “Mundial” de futebol a ter lugar no Qatar de 21 de Novembro a 18 de Dezembro.  

Este encontro reveste-se de uma grande importância para ambos os conjuntos. É que, por um lado, o Egipto, que venceu Angola (1-0), na primeira jornada, procura o segundo triunfo e sabe que a acontecer estará a dar um passo gigantesco rumo àquele que é o seu principal objectivo que é de terminar o grupo em primeiro e transitar para a terceira e última fase de qualificação para o “Mundial”, e, por outro, o anfitrião, Gabão, não se pode dar ao luxo de perder pontos, depois de na ronda inaugural ter sido derrotado no campo da Líbia (2-1).

O historial de confrontos entre Egipto e Gabão atribui 100% de favoritismo aos “faraós”, visto terem vencido os três duelos. O último despique, de carácter amigável, foi em 2004 e o resultado foi de 2-0. Já nos dois jogos anteriores, um amistoso, em 2000, e em 1994, a contar para a fase de grupos do CAN, o desfecho foi de 4-0.

Refira-se que o Egipto conta com três presenças em campeonatos do Mundo (1934, 1990 e 2018), enquanto o Gabão almeja chegar à maior competição de selecções pela primeira vez.

O outro embate do grupo entre Líbia e Angola está marcado para terça-feira 7 de Setembro.

TOGO-NAMÍBIA

Ainda nos jogos marcados para hoje, o Togo recebe, às 18.00 horas, a Namíbia para a segunda jornada do Grupo “H”.

Os togoleses, que contam com uma presença em campeonatos do mundo (em 2006, na Alemanha), têm a seu favor o factor casa para conquistarem os primeiros pontos, depois do desaire na ronda passada diante do Senegal (2-0). Já a Namíbia vem de um empate caseiro com o Congo (1-1) e quer também somar os primeiros três pontos, um cenário bem provável, se se atender que o conjunto togolês está longe de ser aquele que fez furor e que esteve presente no “Mundial” de 2006.

A segunda ronda fica fechada, na terça-feira, quando o Congo receber o Senegal.

Por seu turno, para o Grupo “E” jogam Ruanda e Quénia na tarde de hoje a partir das 15.00 horas. Espera-se um jogo equilibrado entre aquelas que são tidas comoas menos fortes do grupo. Na primeira jornada, o Ruanda perdeu (1-0) no Mali e o Quénia não foi além de um empate a zero com o Uganda.

Argélia cilindra com Slimani em destaque

A ARGÉLIA recebeu e goleou o Djibouti (8-0), na primeira jornada do Grupo “A” da segunda ronda, com o avançado Islam Slimani a notabilizar-se como a figura do jogo ao apontar quatro golos.

O avançado apontou um “poker” (cinco minutos, 25, 46 e 53) e igualou Abdelhafid Tasfaout como o melhor marcador da história da Argélia. Ambos somam 36 golos pelos “fenécs”.

Bensebaini (26’), Bounedjah (40’), Mahrez (67’) e Zerrouki (69’) apontaram os restantes que colocam a Argélia no topo do grupo, com os mesmos três pontos do Burquina-Faso.

Marrocos também estreou-se com uma vitória sobre Sudão, por 2-0, no Grupo “I”. Um golo de Aguerd  aos dez minutos e um auto-golo de Abdalla  aos 53 selaram o triunfo do conjunto magrebino.

Com este resultado, Marrocos coloca-se na liderança do grupo com três pontos, mais dois que Guiné-Conacri e Guiné-Bissau.

Refira-se que só os primeiros classificados seguem para a próxima ronda.

Comments

A SELECÇÃO da Costa do Marfim chegou esta quinta-feira (2) em Maputo para o jogo de sexta-feira diante dos Mambas, a contar para a primeira jornada da fase de grupos da qualificação africana para o Campeonato do Mundo Qatar 2022.

Os “elefantes” chegaram na capital sem algumas das suas principais unidades. É o caso de Wilfried Stéphane Singo (Torino Itália) que foi substituído por Izabel Konan (do Reims da França), Amad Diallo (do Manchester United Inglaterra) que foi substituído por Lago Junior (Mallorca de Espanha), enquanto Ousmane Ouattara (do Chippa United FC África do Sul) foi convocado para reforçar o grupo.

Apesar das ausências, a armada marfinense está em Maputo na sua máxima força, contando com jogadores como Serey Dié (Sion da Suiça), Max Alain Gradel (Sivasspor da Turquia) Eric Bailly (Manchester United), Willy Boli (Wolverhampton, da Iglaterra), Sery Jean-Michael (Fulham da Inglaterra), Maxwel Cornet (Lyon da França) e Serges Aurier (Tottenham da Inglaterra).

A delegação da Costa do Marfim é composta por 53 elementos, sendo 24 atletas e os restantes 29 são membros da equipa técnica, direcção da Federação costa marfinense de Futebol, comunicação social dentre outros elementos de apoio, que viajaram num Airbus A319 da companhia Air Côte-d’Ivoire.

O seleccionador da Costa do Marfim Patrice Beaumelle referiu que a sua equipa está em Maputo com o objectivo de iniciar de forma positiva a etapa de qualificação ao Mundial do Qatar 2022, sendo que na partida a ter lugar no Estádio Nacional do Zimpeto pretende conquistar o máximo dos pontos em disputa.

A fase de qualificação africana para o Mundial do Qatar 2022 arrancou na quarta-feira, 1 de Setembro, e vai culminar no apuramento de dez selecções que vão disputar as cinco vagas destinadas a África no Campeonato do Mundo.

(Notícias/LANCEMZ)

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction