Imprimir
Categoria: Economia
Visualizações: 821

UMA nova unidade de produçao e processamento da banana, localizada no distrito da Moamba, província de Maputo, acaba de iniciar as exportações, reforçando a posição de Moçambique na produção e provisão deste produto ao nível da região.  

Propriedade da empresa Bananalândia Lda., a unidade, que conta com equipamentos modernos para a plantação de bananeiras, ocupa uma área de 900 hectares, empregando mil trabalhadores.

A mesma resulta de um investimento avaliado em cerca de 20 milhões de dólares norte-americanos e tem uma capacidade anual de produção de três milhões e quinhentas mil caixas para a exportação.

Falando na cerimónia de inauguração, o Ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Celso Correia, disse que a nova unidade confere à empresa oportunidades de explorar mercados mais exigentes.

Segundo Celso Correia, o grupo Bananalândia já é uma referência na produção e exportação da banana em Moçambique. O governante recordou que, na última década, muito foi feito para que Moçambique se tornasse uma referência regional e continental na produção da banana, tendo chegado a produzir cerca de 600 mil toneladas em 2016, uma das melhores safras de todos os tempos.

Com o Mal do Panamá (Foc TR4) e a Virose do Topo e Leque da Bananeira (BBTV), doenças que atacam a cultura, registou-se um abrandamento na produção, o que levou o Governo a tomar medidas que se consubstanciaram na introdução de variantes tolerantes a estes males.

Por seu turno, Paulo Cossa, representante do governador da província de Maputo, disse que esta parcela do país, desde o princípio do ano 2000, tem registado elevados investimentos na produção de fruta, ocupando um lugar de destaque na sua exportação, com realce para a banana.

A produção actual de banana, na província de Maputo, é de cerca de 249.829 toneladas, numa área de 5.141 hectares. Destes, 4.719 hectares estão a ser explorados por empresas comerciais privadas, as restantes por pequenos produtores, maioritariamente do sector familiar.

A produção de banana contribui em 3.9 por cento na produção global valorada da agricultura, na província de Maputo.

Cossa precisou ainda que a província possui 22 empresas privadas que se dedicam à produção de banana nos distritos de Namaacha, Moamba, Boane, Manhiça e Marracuene, sendo que 80 por cento é exportada para a África do Sul, Botswana e Reino de eSwathini.

Este sector é dos maiores geradores de emprego directo no sector agrícola, com uma média de 1,3 trabalhadores por hectare, o que significa cerca de 6.100 empregos directos e 11 mil indirectos, totalizando cerca de 17.100 trabalhadores.