Imprimir
Categoria: Economia
Visualizações: 1738

NOVE postos fronteiriços do país vão introduzir o sistema de cobrança de taxas rodoviárias a todos os veículos ligeiros de matrícula estrangeira que entram no país.

A medida foi aprovada hoje pelo Conselho de Ministros, reunido na 19ª sessão ordináriaque tem em vista consignar receitas para a manutenção e conservação das estradas nacionais.

Assim, serão cobrados 10 dólares por cada viatura que fizer a travessia pelas fronteiras de Mandimba, na província de Niassa; Milange, na Zambézia; Zóbuè, Cuchamano, Cassacatiza e Calómuè, em Tete; e Machipanda, em Manica. Para as fronteiras da Namaacha e Goba, na província de Maputo, serão cobrados três dólares por cada viatura ligeira. 

Filimão Suaze, porta-voz do Conselho de Ministros, destacou que, em alguns postos fronteiriços, Moçambique estava em desvantagem porque não cobrava nenhuma taxa, diferentemente dos outros países que o faziam aviaturas ligeiras nacionais. Desta forma, conforme referiu, passa-se a adoptar o princípio de reciprocidade na cobrança de taxas a viaturas ligeiras.