Imprimir
Categoria: Economia
Visualizações: 415

 

O XXXVII Conselho Coordenador do Ministério dos Transportes e Comunicações recomenda o sector a apostar na eficiência e competitividade das infra-estruturas ferro-portuárias, no aumento da capacidade do manuseamento portuário e de equipamento rolante, como locomotivas, vagões e carruagens. 

Terminado sexta-feira na cidade da Beira, capital da província de Sofala, o Conselho recomenda ainda que a reforma legal em curso deverá prosseguir, sendo urgente a aprovação da lei portuária em elaboração.
No rol das realizações durante o quinquénio 2015/2019, na área do transporte marítimo e serviços ferro-portuários, destacam-se a aquisição de 70 carruagens e 10 locomotivas para o reforço da capacidade do transporte ferroviário de passageiros e carga; a conclusão da linha férrea Cuamba-Lichinga, a conclusão do porto multi-uso e da linha férrea de Nacala; a melhoria da capacidade da linha férrea de Ressano Garcia; a aquisição de meios de fiscalização marítima; bem como a reforma legal e operacional para a revitalização da cabotagem marítima, entre outras.
Na Marinha, segundo um comunicado do Ministério dos Transportes e Comunicações,citado pela AIM,a aposta deve ser na consolidação da cabotagem marítima, um modo de transporte estratégicopara a circulação de mercadorias internas, dado o potencial da costa moçambicana.
A segurança marítima, principalmente,nas travessias, navegação e a protecção de banhistas nas praias também mereceu especial atenção no encontro, que decorreu de 12 a 14 de Junho corrente.
O comunicado refere que, até Maio, o sector de Transportes e Comunicações cumpriu o Plano Quinquenal do Governo (POG) em cerca de 80 porcento.
O Conselho Coordenador fez o balanço do Quinquénio e identificação das linhas estratégicas do sector com vista à elaboração do PQG 2020/2024.
Os objectivos específicos estabelecidos para o Quinquénio prestes a terminar incluem desenvolver o sistema de transporte interligado, seguro e suficientemente competitivo, atractivo e sustentável para facilitar o investimento.
O XXXVII Conselho Coordenador, o último do Quinquénio, decorreu sob o lema “Transportes, Comunicações e Meteorologia Dinamizando o Desenvolvimento Económico e Social do País”, e foi dirigido pelo titular da pasta, Carlos Mesquita.