Imprimir
Categoria: Economia
Visualizações: 1833

O GOVERNO deverá fazer um esforço fiscal necessário para suprir o défice de 29,3 mil milhões de meticais a fim de viabilizar o Orçamento do Estado (OE) em 2021, devido ao baixo crescimento económico previsto de 2,1 por cento. Em termos sectoriais, a hotelaria e restauração, comércio e serviços de reparação, educação e indústria transformadora são osque mais sentirão, de forma severa, os efeitos daCovid-19. Segundo dados do Ministério da Economia e Finanças (MEF), paraossectoresdehotelaria e restauração, comércio e serviços de reparação,projecta-se um crescimento nulo (zero por cento) em 2020, com uma ligeira recuperação esperada a partir do próximo ano. Leia mais