Director: Lazaro Manhiça

A AGÊNCIA de notação financeira Fitch Ratings considerou ontem que o alívio financeiro prometido pela China, na semana passada, a países como Angola e Moçambique, vai aliviar a pressão de liquidez, mas deverá variar consoante o país.  
"Os esforços de alívio da dívida à China têm o potencial de aumentar o apoio a vários países emergentes pressionados pelo choque da pandemia da Covid-19", lê-se num comentário às declarações do Presidente da China, semana passada, durante um encontro com dirigentes africanos.
Segundo a fonte, o gesto chinês pode aliviar as pressões de liquidez de curto prazo, particularmente para os países que têm um dívida substancial ligada a entidades chinesas e para as quais há pagamentos este ano.
No entanto, os termos e o impacto do alívio da dívida pela China deverão variar consoante os países.
Comments
O CENTRO de Integridade Pública (CIP) defendeu, esta semana, que a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) deve fasear a sua participação no projecto de gás da Área 1, para reduzir o endividamento do país.
"A participação da ENH neste projecto é importante e sinaliza o interesse do Estado em monetizar o recurso, mas a actual situação económica de Moçambique exige uma abordagem de governação económica diferente", referiu o CIP numa nota de análise sobre o tema.
Considerando que o projecto Mozambique LNG, liderado pela petrolífera francesa Total, terá duas fases de implementação, “nesta fase, a ENH podia, dada a sua capacidade financeira limitada e incerteza de mercado, "reduzir a participação de 15% para 5%".
Esta parcela poderia ser rentabilizada para "financiar a restante parte", defendeu a organização.
O CIP sugeriu que se reduza a participação, "encaixando dinheiro para custear a expansão da sua participação na segunda fase".
O ministro dos Recursos Minerais e Energia, Max Tonela, anunciou na sexta-feira que a ENH pretende encontrar um financiamento mais barato do que aquele de que dispõe para pagar a sua participação no maior projecto de gás natural em construção no país.
"Há um acordo com os outros sócios da Área 1 (petrolíferas internacionais, lideradas pela Total) para que financiem a quota de 15% da ENH na fase de construção", disse o governante, acrescentando, porém, que, como empresa, a ENH tem o objectivo de maximizar o retorno do seu investimento e, nessa perspectiva, está a trabalhar com aconselhamento financeiro, na perspectiva de encontrar alternativas de financiamento que permitam custos mais baixos da operação. (AIM).
Comments

OS baixos salários auferidos pelos trabalhadores envolvidos no processamento do caju,propicia a que prefiram trabalhar nosector agrícola,sobretudo na machamba,principalmente durante osperíodosde colheita e de plantio. De acordo com o Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural, esta  tendência reduz a competitividade da mão-de-obra moçambicanano sector,visto que  a agricultura pode ser facilmente mais rentável do que trabalharna indústria. Leia mais

Comments

O MINISTÉRIO dos Recursos Minerais e Energia (MIREME) lançou hoje um concurso público internacional para a contratação de uma entidade/firma, nacional ou estrangeira, para prestação de serviços de marcação de combustíveis nos terminais de recepção.

Trata-se dos terminais de combustíveis localizados em Maputo, Beira, Quelimane, Nacala e Pemba, bem como a realização de testes em instalações petrolíferas para o controlo da qualidade dos combustíveis.

Uma nota do MIREME enviada à nossa Redação refere que os serviços de marcação de combustível têm em vista eliminar os níveis de contrabando decorrente da introdução, no consumo interno, de combustíveis em regime de trânsito para os países vizinhos e eliminar os níveis de adulteração dos combustíveis, de forma a assegurar que os consumidores tenham acesso a um produto com a qualidade esperada e fiável, evitando-se, deste modo, o desgaste acelerado dos equipamentos e poluição do meio ambiente.

O ministério pretende também assegurar uma concorrência justa entre os diferentes operadores da cadeia de importação e comercialização de combustíveis líquidos em Moçambique e assegurar eficiência e eficáciano controlo fiscal e na cobrança de impostos e taxas dos terminais de recepção aos postos de venda a retalho (bombas de combustível).

As entidades/firmas interessadas poderão concorrer, individualmente ou em associação. Entretanto, em caso de parcerias, deverão apresentar os respectivos acordos, comprovando a legalidade dos actos.

Comments

O Absa Bank Moçambique em parceria com a Dubai Chamber International e a Deloitte Moçambique realiza, hoje, segunda-feira, uma videoconferência para discutir o tema “Perspectivas do petróleo e gás em Moçambique”.

 O evento tem como objectivo compreender o sector de petróleo e gás no país e encontrar oportunidades de negócio com fornecedores, operadores ou investidores do ramo.

 O seminário pretende, também, identificar os possíveis cenários no mercado moçambicano após a Covid-19, avaliar o “doing business” no país e fazer uma abordagem sobre o conteúdo local e oportunidades de negócio para as empresas baseadas no Dubai.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction