O Produto Interno Brutode Moçambique,a preços domercado (PIBpm),apresentou uma variação positiva de 2.3 porcento no segundo trimestre de 2019, comparado ao período homólogode2018.
O desempenho da actividade económica,no segundo trimestre de 2019, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), citadoontempelo mediaFAX, é atribuído, em primeiro lugar, ao sector terciário, que cresceu 3.5 porcento, com maior destaquepara os ramos de transportes, armazenagem, actividades auxiliares dos transportes, informação e comunicações.
Em conjunto, estes ramos cresceram 6.7 porcento, seguidosdos ramos de aluguer de imóveis e serviços prestados às empresas,com 4.7 porcento.
Ocupa a segunda posição,o sector secundário, com um crescimento de 2.1 porcento, induzido pelo ramo da indústria manufactureira,com 3.7 porcento, coadjuvado pelo ramo de construção, com um crescimento de cerca de 3.0 porcento.
O sector primário registou um decréscimo na ordem de -0.6 porcento, sendo que contribuíram para tal os ramos da agricultura, pecuária, caça, silvicultura, exploração florestal e actividades relacionadas, com menos 0.05 porcento, eaindústria extractiva e mineira, com menos 3.5 porcento. Entretanto, o ramo da pesca registou um crescimento na ordem de 2.1 porcento.
No período em análise, o ramo da agricultura, pecuária, caça, silvicultura, exploração florestal, actividades relacionadas e pescastiveram maior participação na economia, com um peso no PIB de 24.7 por cento, seguidos dos ramos de transportes, armazenagem e actividades auxiliares dos transportes e informação e comunicações,comumacontribuição conjunta de 10.0 por cento.
Ocupa o terceiro lugar o ramo do comércio e serviços de reparação,com 9.0 porcento, seguido do ramo da indústria transformadora, com um peso de 7.5 porcento.
O ramo da indústria de extracção mineira, contribuíram com um peso de 6.5 porcento, administração pública, educação, aluguer de imóveis e serviços prestados às empresas, e pescase aquacultura com pesos de 7.8 porcento, 5.6 por cento, 4.7 porcento e 1.6 porcento, respectivamente.
Os restantes ramos de actividade tiveram, em conjunto, um peso de 22.7 porcento.
 

Comments

O GESTOR da Anadarko para a Industrialização do Norte, Dayne Kells, considerou, ontem, que o desenvolvimento de fornecedores locais é estratégico para o Projecto Mozambique LNG, pois, permite a sua empresa contribuir para o crescimento sustentável de Moçambique e, ao mesmo tempo, trazer benefícios aos seus accionistas. Leia mais

Comments

O administrador - DELEGADO do Standard Bank, Chuma Nwokocha, defendeu a necessidade de o país se focar na capacitação das suas Pequenas e Médias Empresas (PME). Segundo ele, esta é a fórmula para que as PME tirem vantagem das oportunidades que se abrem com a implantação dos projectos associados à exploração do gás natural na bacia do Rovuma, na província de Cabo Delgado. Leia mais

Comments

 

O Ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, reitera o alcance das metas preconizadas na Estratégia Nacional de Desenvolvimento Económico de Moçambique 2015/35 e a subsequente transformação do país em economia de rendimento médio.

O titular da pasta da Economia e Finanças renovou a determinação do Executivo na consumação da meta durante a sua intervenção na 4ª Cimeira “Financial Times” em Moçambique, evento que juntou, em Maputo, entidades do mundo empresarial para abordar questões ligadas às estratégias de atracção de mais investimentos à indústria do gás natural.
Segundo Maleiane, a estratégia nacional tem pilares, estratégias e instrumentos, cuja concretização das metas traçadas, desde o capital humano ao desenvolvimento de infra-estruturas, vai transformar o tecido socioeconómico do país.
“O nosso objectivo, como governo, é elevar a vida dos moçambicanos, criando oportunidades para que possam, eles próprios, criar a sua riqueza. Nós acreditamos e esse é o plano e até ao ano 2035 este país devia ser um país de rendimento médio”, disse Maleiane, que saudou a 4ª cimeira por ser, na sua óptica, um evento importante,porque constitui uma plataforma para a troca de ideias e informação.

 

Comments

O nível de tráfego de passageiros, em Moçambique, registou um incremento de 9.3 por cento, no ano passado, influenciado por todos ramos como rodoviário, ferroviário, marítimo e a entrada no mercado nacional de novas companhias aéreas, com destaque para a Fastjet e a Ethiopian Mozambique Airlines. Leia mais

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction