Director: Júlio Manjate

LIMPOPO: Obrigado, Jorge Govanhica!  (César Langa-Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.)

 

 

“BEBÉque não chora, não mama”, assim diz o velho ditado popular. E não é porque Limpopo tenha chorado pelas obras da ponte sobre o Rio Limpopo, na cidade de Xai-Xai, que os trabalhos de reabilitação estejam em curso.

De facto, as obras já estão a decorrer, razão pela qual me sirvo deste mesmo espaço para agradecer o gesto do meu amigo Jorge Govanhica, delegado da Administração Nacional de Estrada(ANE),em Gaza,que, depois dos choramingos do Limpopo, pegou no seu telefone, ligou e convidou a fazer uma visita às obras.

Nessa tarde de sexta-feira, já passa uma semana e alguns dias, Limpopo vestiu a pele de operário e foi visitar a ponte. Com o capacete, como se recomenda nas obras de construção civil, Limpopo escalou as alturas, com o auxílio de uma escada metálica, que tremia a cada passo que dava. Mas não faltou, antes, uma pergunta como “a sua tensão está bem?”. Na ocasião disse que estava tudo bem, mas, por dentro tremia que nem uma vara, pois morria de medo que só a determinação e a necessidade de ver para poder descrever melhor me ajudaram a vencê-lo.

Subimos para o extremo norte da ponte, que é o lado de Xai-Xai, onde se faziam os trabalhos por baixo. Depois fomos para a parte sul, que é o lado do Limpopo, com o Eng. Govanhica a dar explicações sobre o que estava a acontecer e o que iria ocorrer em seguida. De facto, entendi tratar-se de uma intervenção de grande engenharia e com muita adrenalina de permeio. Afinal, mais do que a garantia de transitabilidade rodoviária, são vidas humanas que devem ser preservadas. Senti as tremedeiras da ponte que Govanhica diz terem de ser eliminadas, com a substituição de apoios e do próprio tabuleiro, cujo material metálico, encomendado na Alemanha, deve chegar a Xai-Xainopróximo mês.

Aproveitei a ocasião para dizer ao delegado da ANE que nunca tinha sido intençãodo Limpopo ferir qualquer sensibilidade. Aliás, o jeito de “fiscal” com que este espaço convive com os leitores nem sempre é visto como tendo o contributo social como seu principal e único propósito. Ainda bem que Jorge Govanhica compreendeu e testemunhei isso na conversa que depois se seguiu sobre outras obras em Gaza, como a retomada dos trabalhos de reabilitação da estrada no troço Caniçado-Mapai, para onde prometemos uma visita dentro em breve, quando se colocar o asfalto na zona de Mabalane, uma das poucas sedes distritais em que se anda em terra batida.

Nos próximos dias, quando chegar a vez de se colocar o material metálico sobre a ponte, a ANE vai emitir um comunicado, a dar conta do condicionalismo do trânsito, para os utentes da Estrada Nacional número Um, no troço Limpopo-Xai-Xai e vice-versa.

Mais uma vez, obrigado, Jorge Govanhica, por esta abertura, fazendo votos que muitos outros responsáveis de diversas áreas de interesse público, no nosso país, também primem por esta postura, pois só assim se pode jogar limpo(po).

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction