Director: Lázaro Manhiça

NUM’VAL PENA: São coisas de tradição! - Leonel Abranches

DIZ-SE que a senhora despenhou quando voava a bordo de uma peneira. Segundo se conta, a senhora, que afinal é dotada de efeitos do submundo e da bruxaria, voava com a missão última de sabotar uma casa habitada por um casal jovem. Felizmente, o jovem casal tinha a sua casa fortificada contra espíritos do mal, vai daí que a peneira voadora não conseguiu fazer-se dentro da residência. A história era contada numa longa fila para a ATM de um banco comercial. Quem a contava fazia-o com um requinte extraordinário, como se fosse ele um dos personagens principais. Ilustrava cada etapa com detalhes sórdidos e, nalgumas vezes, com piadas que nos faziam arrepiar o cabelo:

Aquela senhora derrapou no ar, os olhos dela, vermelhos como o fogo, estavam enterrados dentro da cara, o cabelo, verde, mais parecia a pele de uma hiena velha sem vida….

E a plateia, eu incluso, estava ali escutando com atenção e espanto. Estávamos todos siderados, fulminados pelo relato. O tipo não se cansava:

De repente o céu ficou cinzento, mas era um cinzento localizado. A peneira continuava a descer perigosamente a pique e se ouvia um grito lancinante, era como se alguém estivesse a riscar o céu com uma lâmina. Eis então que a peneira caiu com estrondo, a única ocupante do “aparelho”, semi-nua, numa pequena poça de água enlameada, inicia um discurso estranho entremeado com risos metálicos, rasgando o chão com unhas negras e exageradamente grandes. Falava um idioma que ninguém percebia…. idioma do além mundo…..

O arrepio começou a dar cabo de cada um de nós. Um homem de meia-idade, com ares de alguém que frequentou muito recentemente as carteiras de uma universidade, ajeitou a “James Bond” entre os cotovelos, tossicou duas vezes e atirou:

- Vocês acreditam numa bazófia dessas? Palavra de honra pá…… quanta ignorância. Isso é uma treta de história, vê mazé se a fila está a andar….

Sob olhares reprovadores, o recém-graduado não se deixou intimidar e iniciou um desfile de argumentos para contrariar a tese de existência de vida espírita do além.

É por causa disso que assistimos todos os dias a nascerem igrejas suspeitas, de pastores e gajos que se intitulam profetas e se dedicam a fazer-nos acreditar que curam pessoas e resolvem problemas complicados. Ficamos ainda mais pobres por acreditarmos em macumbeiros, profetas, bandos de charlatões e ….

O senhor dr. não acredita? – interrompeu o palestrante de circunstância, preocupado por ter a sua plateia dividida.

A ciência, meu caro amigo, a ciência é que nos traz respostas – e, de repente, um coro de gargalhadas irrompeu pela pequena multidão que se foi juntando, seguramente convocada pelos argumentos filosóficos sobre os valores da racionalidade,d os rituais da feitiçaria e do culto da magia africana. Confesso que fiquei com a cara à banda pelo pouco ou quase nulo conhecimento que detinha…

Caro amigo, eu também não acreditava na magia ou bruxedo até viver isso na pele pessoalmente pelo menos em duas situações que me fizeram repensar sobre os valores da cultura espírita africana…. mas só te conto uma – intrometeu-se uma senhora idosa, dirigindo-se directamente ao só dr.

Manda daí mãe – desafiou!

-Passam muitos anos, quando uma noite dessas, durante a noite sofremos um roubo em casa. De manhã as pegadas do larápio eram visíveis, falamos com um curandeiro que veio fazer uma sessão a partir dos sinais visíveis no chão. Dia seguinte o ladrão veio sozinho e com tudo o que roubou.

- Ahh! Mero golpe de sorte minha senhora – desdramatizou o académico, ante o olhar triunfante de quase todos….

Não meu senhor…não é sorte. São coisas de tradição – ironizou a idosa.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction