Director: Lázaro Manhiça

O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, debateu ontem a segurança na Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), no decurso de um encontro que manteve com o seu homólogo da Tanzania, John Magufuli, na visita de um dia àquele país.

Nyusi esclareceu que quando se fala de segurança não se refere apenas à situação do terrorismo em Cabo Delgado, mas sim em toda a região austral, de modo a possibilitar que os países se concentrem no desenvolvimento local.

“Esta era uma questão incontornável porque queremos desenvolver os nossos países; queremos energia para todos, água, boa habitação, estradas, comida e outras coisas melhores. Tudo isso só será possível com as nações em segurança”, afirmou Filipe Nyusi, acentuando que sempre que se pensa no desenvolvimento é preciso observar a situação de segurança.

Falando em conferência de imprensa na cidade de Pemba, Cabo Delgado, no regresso da visita de um dia que efectuou à Tanzania, o Chefe do Estado indicou que a sua deslocação tinha em vista reforçar as relações de amizade e cooperação entre os dois países.

Entre as questões tratadas, segundo Filipe Nyusi, destaca-se a cooperação socioeconómica e as trocas comerciais. Analisou-se também a questão das infra-estruturas como a ponte de Negomano, imprescindível para impulsionar as relações comerciais na região.

Disse ter abordado em particular a situação da segurança no teatros operacionais norte, em Cabo Delgado, e centro, mais concretamente nas províncias de Manica e Sofala, sob ataques armados desde 2017 e 2019, respectivamente.

O Chefe do Estado disse que no encontro com o Presidente John Magufuli houve ainda troca de informações sobre a preparação da cimeira extraordinária da SADC, a ter lugar em Maputo, de 17 a 20 de Janeiro corrente.

“Esta cimeira vai debater, entre outras questões, a situação da segurança na SADC e em Moçambique, particularmente. Para tal, peritos da organização reúnem-se sábado, em Maputo, para avaliar como é que a cimeira deverá acontecer”, anunciou Filipe Nyusi, referindo que a visita à Tanzania foi curta, mas bastante produtiva.

Num outro contexto, o Presidente da República apelou aos moçambicanos para apoiarem os jovens nas fileiras das Forças de Defesa e Segurança (FDS) que operam em Cabo Delgado, Manica e Sofala,e felicitarem-nos pelo empenho na busca da paz e segurança no país.

Afirmou ter tomado conhecimento de que há jovens que se arrependeram de ter-se juntado aos grupos que protagonizam ataques terroristas em Cabo Delgado, encorajando-os a aproximarem-se às FDS, abandonando as outras fileiras.

Mesma situação, referiu, está a acontecer com a autoproclamada Junta Militar da Renamo, cujos membros estão divididos, com a maioria a manifestar desejo de abraçar o processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR).

“A estes, nós vamos recebê-los. Não é nossa característica matar outros moçambicanos. Abandonem esta atitude de violência e juntem-se ao processo de desenvolvimento nacional”, disse Filipe Nyusi.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction