Imprimir
Categoria: Política
Visualizações: 945

A Assembleia da República (AR) inicia amanhã a sua sessão extraordinária, adiada desde Junho, para discutir nova legislação eleitoral.

Na semana passada, o porta-voz da Comissão Permanente do mais alto órgão legislativo nacional, Mateus Khatupa, garantiu que “há condições para a sessão ser realizada a partir do dia 18 de Julho. Em princípio será uma sessão de dois dias”.

O calendário das eleições autárquicas de 10 de Outubro depende das leis que aguardam a aprovação do Parlamento.

Segundo Khatupa, as três bancadas analisaram, semana passada, a situação que levou ao adiamento da sessão.

Na altura, a bancada da Frelimo insistia no adiamento, enquanto não houvesse avanços nas negociações para o desarmamento dos homens armados da Renamo, a segunda maior bancada do Parlamento. 

Quando questionado se já havia entendimento, Mateus Khatupa confirmou que já havia acordo para ultrapassar o impasse parlamentar, na sequência do recente aperto de mão entre o Presidente da República, Filipe Nyusi, e o coordenador da Renamo, Ossufo Momade.

“Há sinais concretos”, disse, numa alusão aos entendimentos com vista ao avanço do pacote de desarmamento, desmobilização e reintegração dos homens da Renamo.