A Ministra  da Saúde, Nazira Abdula, diz que o sector, que dirige, tem recebido com desagrado algumas informações relacionadas com casos de mau atendimento e cobranças ilícitas nos hospitais.

Falando, quarta-feira, na Assembleia da República (AR), na sessão de perguntas ao governo, que ontem terminou, Abdula disse tratar-se de comportamentos anormais, protagonizados por um grupo limitado de profissionais.

“Estes comportamentos anormais e antiéticos são protagonizados por um grupo limitado de profissionais contra os quais continuaremos a lutar pela sua identificação e respectiva responsabilização”, afirmou.

A ministra referiu, a título ilustrativo, que em 2018 foram apresentadas 1.366 queixas. Destas 293 foram por mau atendimento e 60 por cobranças ilícitas, entre outros casos, “onde houve responsabilização administrativa e criminal”.

Apelou aos parlamentares para ajudarem na sensibilização dos profissionais da saúde, que assim se comportam para a mudança de comportamento. “Eles também são provenientes das nossas famílias e, como tal, todos temos responsabilidades”.

Destacou o papel indispensável das comunidades no combate a este tipo de males, através da criação de gabinetes de utentes e de co-gestão e humanização de atendimento hospitalar.

Conselho de administração

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

Siga-nos

Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction