Imprimir
Categoria: Política
Visualizações: 1336

O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, felicita os funcionários públicos e agentes do Estado pela passagem hoje do 23 de Junho, Dia Internacional da Função Pública.

Numa mensagem enviada ao “Notícias”, o Presidente da República afirma que os agentes e funcionários públicos são o garante do funcionamento do Estado que, sem medir esforços e, por vezes, em situações difíceis e com escassos recursos, dão o melhor de si para garantir serviços essenciais ao cidadão.

Para tal, de acordo com Filipe Nyusi, o Governo vai continuar a implementar a Estratégia da Reforma e Desenvolvimento da Administração Pública para dar ao sector mais qualidade, com recursos humanos qualificados e motivados e que empregue processos eficientes, criteriosos, transparentes e de prestação de contas.

Este ano a efeméride celebra-se sob o lema “Acção hoje, impacto amanhã: inovando e transformando as instituições e os serviços públicos para o alcance dos Objectivos do Desenvolvimento Sustentável”.

Sobre este lema, o Presidente da República disse tratar-se de uma oportunidade para reflectir acerca do papel crítico da inovação e transformação dos serviços públicos a fim de aumentar a sua eficiência e eficácia, equipando-os com as capacidades necessárias para acelerar os esforços para o alcance dos objectivos como país.

“O lema exorta-nos para a necessidade de utilizarmos as tecnologias à nossa disposição para transformar e modernizar as nossas instituições, dinamizar os nossos processos e procedimentos e encurtar os ciclos de resposta para implementar a nossa agenda para desenvolver Moçambique”, refere. 

Nyusi lamentou o facto de as celebrações do 23 de Junho acontecerem num contexto desafiante, em que o mundo enfrenta a pandemia da Covid-19 e o país, em particular, a grave situação socio-económica face ao impacto dos ciclones Idai e Kenneth, das acções bárbaras dos terroristas em Cabo Delgado e ataques armados no centro do país.  

“Temos a consciência de que, entre os mais afectados por todas estas adversidades, há um número considerável de funcionários e agentes do Estado. Como Governo, comprometemo-nos a continuar a fazer tudo que estiver ao nosso alcance para garantir a necessária assistência humanitária e reenquadramento dos funcionários e agentes do Estado”, disse o Presidente da República.