Director: Lázaro Manhiça

A SITUAÇÃO humanitária na província de Cabo Delgado vai hoje a debate no Parlamento Europeu (PE), que decorre na cidade de Bruxelas, onde será adoptada uma resolução.

A discussão focar-se-áno apoio que a União Europeia (UE) deve prestar às autoridades e povo moçambicano.

O facto ocorre depois de vários eurodeputados portugueses terem vindo a alertar para a degradação da situação humanitária e de segurança na província de Cabo Delgado, levando a assembleia comunitária europeia a incluir este ponto na sua agenda, no âmbito dos debates sobre casos de violação dos direitos humanos, da democracia e do Estado de direito.

Na quarta-feira, o embaixador da UE em Moçambique revelou que a União Europeia quer definir até final do ano uma estratégia de apoio reforçado a Cabo Delgado.

"Existe já trabalho para termos uma estratégia que há de estar finalizada antes do fim do ano", referiu António Sánchez-Benedito Gaspar, após uma reunião em Maputo dedicada ao papel da Agência de Desenvolvimento Integrado do Norte (ADIN).

Alguns distritos daprovíncia de Cabo Delgado sãoalvo de ataques por grupos armados desde Outubro de 2017, que já causaram mortes e destruição de várias infraestruturas.

De acordo com as Nações Unidas, a violência armada levou à fuga de 250.000 pessoas de distritos afectados pela insegurança, mais a norte da província.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction