Director: Lázaro Manhiça

DUZENTOS e cinquenta antigos guerrilheiros da Renamo passaram ontem à disponibilidade no distrito de Chibabava, em Sofala, no âmbito do processo de Desmobilização, Desarmamento e Reintegração (DDR) em curso no país. Este grupo de antigos guerrilheiros vai assim juntar-se aos outros dois desmobilizados em Agosto de 2019,em Gorongosa,e na primeira semana de Junho último no Posto Administrativo de Savane, distrito do Dondo. Leia mais

Comments

CIDADÃOS moçambicanos têm uma fraca consciência sobre os direitos humanos, o que contribui para uma reivindicação débil em torno desta matéria, segundo um relatório divulgado ontem, em Maputo. O documento foi produzido pelo Secretariado da Sociedade Civil do Mecanismo de Revisão Periódica Universal (SOSC-MRPU) e resultou de um inquérito que abrangeu 600 moçambicanos, em todo o país. Leia mais

Comments

Cerca de duzentos e cinquenta antigos guerrilheiros da Renamo serão desmobilizados, esta quarta-feira, no posto administrativo de Muxúnguè, distrito de Chibabava, em Sofala.

 O acto enquadra-se no processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR) dos homens residuais da Renamo, em curso no país e que vai abranger mais de cinco mil ex-guerrilheiros desta formação politica.

A Secretária de Estado da província de Sofala, Stela Pinto Novo Zeca, garantiu que estão criadas as condições para a desmilitarização do grupo.

“Queremos chamar a atenção para o processo de apoio nas comunidades no processo de reintegração. Estes cidadãos estiveram deslocados das suas famílias, fora deste convívio normal e natural. O Governo também está a pensar em vários programas em que esses cidadãos se possam ocupar, actividades económicas, mas é muito importante que a aceitação destes indivíduos na comunidade seja por todos, para que rapidamente eles possam se reinserir nelas e contribuírem para o desenvolvimento local, da província e do país”, disse, segundo a RM.

No início deste mês, trinta e oito elementos da Renamo entregaram as armas no posto administrativo de Savane, distrito de Dondo, num acto testemunhado pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, e o presidente da Renamo, Ossufo Momade.

Comments
A ASSEMBLEIA Provincial de Maputo aprovou ontem o Plano Económico e Social (PES) e o respectivo Orçamento para 2020, instrumentos que vão orientar à acção governativa ao nível daquela província do Sul do país. O documento foi aprovado pelo voto maioritário das bancadas da Frelimo e do Movimento Democrático de Moçambique (MDM). A Renamo votou contra. Celeste Mondlane, da bancada da Frelimo, disse que o PES vai dinamizar e reanimar a economia local, permitindo melhores condições de vida aos cidadãos. Acrescentou que a Frelimo entende que a agricultura é, sem dúvida, importante para o desenvolvimento económico do país e, em particular, da província de Maputo. Por seu turno, o membro da bancada do MDM, Luís Fumo, afirmou que a sua bancada votou a favor porque “o documento está conforme e orienta as políticas da gestão sócioeconómicas que vão orientar a acção governativa do Conselho Executivo Provincial, no exercício económico de 2020. Já a Renamo justificou que votou, porque o Plano Económico e Social não espelha as necessidades dos munícipes. “A bancada da Renamo reprova o PES, assim como o Orçamento do Conselho Executivo para 2020, por várias razões. É um plano que é apresentado por um governador proveniente de um partido que escamoteou a vontade do povo expressa nas urnas no dia 15 de 2019, tendo recorrido a artimanhas fraudulentas para chegar ao poder”, disse Arnaldo Augusto. As acções da província têm uma maior incidência no desenvolvimento do capital humano e justiça social; crescimento económico; produtividade e geração de emprego; gestão sustentável dos recursos naturais e do ambiente e promoção de uma governação descentralizada. Comments

O Presidente da República, Filipe Nyusi, acaba de prorrogar, pela terceira vez, por mais 30 dias o estado de emergência em todo o país, devido a calamidade de saúde pública causada pela Covid-19.

A prorrogação tem efeito a partir de 30 de Junho até 30 de Julho, entretanto, o Chefe de Estado, relaxou algumas medidas nos sectores de educação, fronteiras, trabalho e voos internacionais.

O Presidente afirmou a retoma faseada de aulas  do ensino primário, secundário, superior e técnico profissional, mediante a observância das medidas de prevenção e será numa data ainda a ser estudada.

Nyusi falou da reabertura das fronteiras para a entrada de especialistas, gestores e investidores estrangeiros e para voos internacionais para países seleccionados, de modo a dinamizar a economia.

Mantêm-se suspensas as actividades religiosas, entretanto haverá uma avaliação para a sua reabertura. Continua proibida a aglomeração de pessoas, encerrado o funcionamento de bares, obrigatoriedade de uso de máscaras.

Mais detalhes nas próximas horas.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction