Director: Lázaro Manhiça

ALARGAR a cobertura do sistema de segurança social, recuperar o dinheiro das contribuições em dívida, aumentar os números de contribuintes e beneficiários, incluindo dos trabalhadores por conta própria, bem como melhorar a qualidade e eficiência dos serviços constituem as recomendações deixadas, ontem, pelo Presidente da República ao Ministério do Trabalho e Segurança Social e aos gestores do INSS.  

Filipe Nyusi, que falava na Ponta do Ouro, na cerimónia de inauguração da delegação do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) no distrito de Matutuíne, chamou ainda atenção para avaliação da pertinência da exposição dos fundos de reserva em depósitos à prazo no lugar de encontrarem-se outras formas que garantam uma melhor rentabilização e a estudar-se a aplicabilidade da recomendação da Comissão Consultiva de Trabalho sobre a revisão dos estatutos da instituição para adequa-la a realidade socioeconómica do país. (JOSÉ CHISSANO)

LEIA MAIS

 

Comments

O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, nomeou através de Despacho Presidencial, Raul Manuel Domingos para o cargo de membro do Conselho de Estado, em virtude do falecimento de Daviz Mbepo Simango.

Uma nota de imprensa que o “Notícias” teve acesso, indica que o Chefe do Estado fez o uso das competências que lhe são conferidas pela Lei número 05/2005, de 1 de Dezembro.

Comments

O PRESIDENTE da República exortou ontem (31) os moçambicanos para não perderem foco nem a ficarem atrapalhados na sequência do ataque da semana passada à vila-sede do distrito de Palma, em Cabo Delgado.

Filipe Nyusi garantiu que as Forças de Defesa e Segurança (FDS) vão continuar a abordar de forma contundente as manobras dos terroristas, como o têm feito no teatro operacional, apontando a desestabilização e distracção como sendo os grandes objectivos dos inimigos, tanto externos e internos.

O Chefe do Estado, que falava na Ponta do Ouro,distrito de Matutuíne, província de Maputo, no acto da inauguração da delegação distrital do Instituto Nacional de Segurança Social, acrescentou que os moçambicanos precisam de se concentrar para avançar neste novo desafio que se coloca ao país.

“Temos estado de segundo a segundo a seguir o trabalho que os jovens estão a fazer no terreno”, referiu o Presidente, numa clara alusão ao desdobramento da FDS para repor a ordem em Palma, onde prosseguem as operações de retirada das pessoas de modo a criar condições para o isolamento do grupo terrorista.

O Presidente Nyusi desdramatizou a situação, afirmando que o ataque da semana passada à vila de Palma não é o maior desde que os terroristas iniciaram as suas incursões no país em Outubro de 2017, tendo havido outros mais violentas contra a população indefesa de Cabo Delgado.

O Comandante-chefe das FDS explicou que o ataque ganhou repercussão por ter acontecido quase no perímetro dos projectos de exploração de gás natural liderados pela petrolífera francesa Total, que está a instalar a sua base logística na Península de Afungi.

Esta foi a primeira vez que o estadista moçambicano reagiu aos ataques à vila-sede de Palma.

Comments

O PRESIDENTE da República, Filipe Nyusi, emitiu na tarde de hoje uma mensagem na qual lamenta a morte de Abdul Carimo, antigo Presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), ocorrido hoje (31), vítima de doença, na Cidade de Maputo.

Leia a mensagem na íntegra:

“Caros Compatriotas!

Foi com profunda dor e consternação que tomamos conhecimento do desaparecimento físico do Sheikh Abdul Carimo Nurdine Sau, antigo Presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), ocorrido no dia 31 de Março, na Cidade de Maputo, vítima de doença.

O Sheikh Abdul Carimo chegou a este cargo indicado pela Sociedade Civil, num processo de inclusão de cidadãos não filiados aos partidos políticos no processo da construção democrática no nosso país.

A sua capacidade de ponderação e a sua integridade ditadas pela dedicação à causa da harmonização social que escolheu seguir como líder religioso, fizeram com que seus pares o escolhessem para os representar na CNE, e essa confiança foi reflectida na forma isenta como dirigiu o órgão eleitoral.

Para além de ter dirigido a CNE, o Sheikh Abdul Carimo foi líder religioso destacado, com enfoque para os seus sermões, quer no púlpito, assim como na imprensa, que contribuíram sobremaneira para a harmonia dos crentes de várias religiões.

Neste momento de dor, quero dirigir os meus sinceros pêsames à família e à toda a comunidade religiosa do país.

Que sua alma descanse em paz”.

Comments

O NÚMERO dois da auto-proclamada Junta Militar da Renamo (JMR), André Matade Matsangaíssa, aderiu esta terça-feira ao processo de Desmilitarização, Desmobilização e Reintegração (DDR) actualmente em curso, em Moçambique, e que visa restaurar a paz efectiva no país.

O acto teve lugar no distrito de Báruè, província central de Manica, onde lançou um apelo ao líder da auto-proclamada JMR, Mariano Nhongo, no sentido de abandonar as matas e enveredar pelo diálogo.

Matsangaíssa, que passa à vida civil, junta-se a outros 29 dissidentes da Junta Militar da Renamo (JMR) que já haviam aderido ao processo do DDR no centro de acantonamento de Chuala.

Falando minutos após a sua passagem formal à vida civil, André Matsangaíssa manifestou a sua satisfação com o curso do processo de DDR, porque vai ajudar a promover a paz e, deste modo, catapultar os índices de desenvolvimento do país.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction