Director: Júlio Manjate

O Partido Frelimo, em Guruè, reúne-se, às 13:00 horas de hoje, com um grupo de comerciantes deste município para pedir voto.

O encontro será orientado por José Aniceto Fernando, membro da Frelimo e presidente do Município de Guruè.

Foram convidados a esta reunião cerca de 200 comerciantes do sector formal, segundo disse ao “Notícias” Cardoso Machemba, secretário para Organização, Mobilização e Propaganda da Frelimo em Guruè.

"Queremos pedir aos comerciantes para que votem no nosso partido e no nosso candidato presidencial, Filipe Nyusi, para continuarmos a fazer investimentos que beneficiem os operadores deste", disse Machemba, adiantando que uma das mensagens que será passada aos comerciantes de Guruè é a de que a Frelimo e Nyusi continuam empenhados em criar facilidades para este tipo de actividades, dando incentivos fiscais e instruindo a banca para facilitar créditos bonificados.

Ainda hoje, a Frelimo estará concentrada na Localidade de Incise, no Posto Administrativo de Mepagiua a fazer campanha porta-à-porta.

Comments

As principais formações políticas da oposição que irão disputar as eleições gerais agendadas para 15 de Outubro corrente, na província do Niassa, estão a afinar as suas estratégias para a fase final da campanha eleitoral.
Nos últimos dias da caça ao voto, considerados cruciais para a vitória no escrutínio de 15 de Outubro, a Renamo e o Movimento Democrático de Moçambique (MDM)  reuniram-se com os seus membros na cidade de Lichinga para desenhar um plano de caça ao voto nos 16 distritos desta província.
O MDM, que acredita ter feito um bom trabalho desde o arranque da campanha, garante que vai intensificar a sua actividade de apelo ao voto em todos os cantos da província.
Para o efeito, enviou brigadas aos distritos com vista a mobilizar o eleitorado e alcançar o poder, seu objectivo principal, disse o delegado do partido a nível da cidade de Lichinga, Rachid Aide, citado pela AIM.
“Vamos trabalhar nesta fase a todo gás e, para isso, temos as nossas brigadas distribuídas em todos os distritos, incluindo o cabeça-de-lista e o nosso deputado da Assembleia da República, que veio reforçar a nossa campanha na província”, disse.
Segundo Aide, o MDM vai fazer uma segunda volta em todos os lugares por onde passou, contando nesta fase com o reforço do membro da Comissão Política e deputado do MDM no parlamento moçambicano, Raimundo Pitágoras, que, juntamente com o cabeça-de-lista, Damião Simione, estão em campanha nos distritos da zona sul da província.
“Desde segunda-feira estamos em peso nos distritos da zona sul da província. Vamos intensificar os nossos trabalhos em Cuamba e Mecanhelas. Estamos convencidos que vamos chegar ao poder, porque sentimos que existe apoio popular”, disse a fonte do MDM.
Por seu turno, a Renamo, que também desde o início da campanha eleitoral tem focado suas atenções na zona sul da província do Niassa, por se tratar da zona com maior número de eleitores inscritos, também esteve reunida na cidade de Lichinga, onde saíram as principais linhas orientadoras dos trabalhos subsequentes.
Mussa Janeiro, delegado político da Renamo a nível da cidade de Lichinga, disse que do trabalho realizado até ontem, o seu partido acredita que a vitória está garantida no círculo eleitoral do Niassa, avaliando o nível de aceitação que o cabeça-de-lista do seu partido tem constatado ao longo da campanha.
“A Renamo tem muita aceitação aqui, no Niassa, o nosso cabeça-de-lista interagiu com as populações e há garantia da vitória. As pessoas estão cansadas e querem mudança e essa mudança só a Renamo pode trazer”, disse.
Para os próximos dias, segundo a fonte, o maior partido da oposição, em Moçambique, vai trabalhar nos distritos de Mandimba, Mecanhelas e Lago. Outras brigadas vão escalar diversos pontos da província para confirmar o voto a favor desta formação política a nível do Niassa.
“A nossa estratégia é atacar os pontos que consideramos chaves, mas também vamos fortificar a nossa presença em todos os outros distritos. Sentimos que fizemos um bom trabalho e vamos sair vitoriosos no dia 15 de Outubro”, garantiu.
A nível da cidade de Lichinga, a Renamo e o MDM reservaram o dia de ontem também para as acções de formação dos delegados de mesas, com vista a garantir a sua presença notável nas assembleias de votação no dia 15 de Outubro, no âmbito das eleições gerais.

 

   

 

Comments

Quando faltam apenas dois dias para o fim da campanha eleitoral, os três partidos políticos concorrentes na província de  de Manica, nomeadamente, a Frelimo, Renamo e o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) trabalham a todo vapor na divulgação de mensagens, para persuadir o eleitorado a fazer a melhor escolha nas eleições gerais e das assembleias provinciais de 15 de Outubro corrente.

A actividade de “caça” ao voto termina no sábado. Em todos os distritos da província de Manica, os partidos abandonaram ontemos seus gabinetes,para irem ao encontro dos eleitores.
A Frelimo, por exemplo, movimentou várias brigadas para o terreno, principalmente, mercados, ruas, onde através de cartazes e outros materiais de campanha procuram convencer os cidadãos a votarem neste partido e no seu candidato presidencial, Filipe Nyusi.
Na cidade de Chimoio, os mercados Josina Machel, Feira, Francisco Manyanga e algumas ruas registraram um movimento desusado de pessoas, transportando cartazes com imagens da Frelimo e seu candidato presidencial, entoando canções,que enaltecem os feitos deste partido.
A cabeça de lista a governadora da província de Manica, Francisco Tomás, trabalhou na manhãdeontem, no povoado de Mussangadzi - Interior, distrito de Gondola, onde orientou uma reunião com a população para pedir voto para a Frelimo e o seu candidato Filipe Nyusi.
Num comício, a candidata começou por falar da razão de votar na Frelimo e no seu candidato presidencial, onde defendeu ser necessário,que os moçambicanos façam a melhor escolha no sufrágio eleitoral de 15 de Outubro corrente.
“Se queremos ver Moçambique a desenvolver é bom que votemos na Frelimo e no candidato Filipe Nyusi. Esse partido já mostrou,que trabalha para prover melhores condições de vida àpopulação. Libertou o país da colonização. A luta que ficou é pelo desenvolvimento. A Frelimo e Filipe Nyusi são os únicos,que podem trazer desenvolvimento,que queremos”, afirmou Francisca Tomas, citada pela AIM.
A paz, segundo Francisca Tomás, é outro ganho trazido pela Frelimo e seu candidato. No entender da candidata, não existe nenhum outro partido,que se equipara a Frelimo, porque é de todos moçambicanos.
“Os pequenos partidos que estão a ver, saíram da Frelimo. São filhos da Frelimo,que abandonaram sua família, mas que um dia voltarão àcasa. É como numa família, cada um temoseu comportamento. Sai da casa e no dia que percebe,que estáperdido, regressa. Nós o recebemos e confiamos outras actividades”, disse.
Água, energia eléctrica, asfaltagem das estradas e construção de outras infra-estruturas como pontes, são alguns dos exemplos deixados por Francisca Tomás à população de Mussangadzi – Interior, como sendo realizações da Frelimo e seu candidato Filipe Nyusi.
Contudo, lembrou que para Moçambique crescer, ter mais emprego para a juventude é necessário que se dê tempo a Frelimo e Filipe Nyusi para busca de mais investimentos para o país.
“Neste mandato,que está a terminar, as atenções estiveram viradas para a paz. Nosso Presidente conseguiu. Nos próximos cinco anos estaremos virados na busca de investimentos,para termos mais emprego para jovens. Como a Frelimo,quando promete faz, havemos de conseguir,se votarem neste partido e no seu candidato, Filipe Nyusi”, acrescentou Francisca Tomás, para quem é importante que os que vivem nas matas e com arma em punho, voltem ao convívio familiar e se juntem áagenda de desenvolvimento.
Enquanto isso, a Renamo, desdobrou - se por algumas artérias da cidade de Chimoio, fazendo contacto porta - a - porta e interpessoal, exibindo seu manifesto eleitoral,que será transformado em plano de governação para os próximos cinco anos, caso seja eleito.
A Renamo trabalhou no bairro 3 de Fevereiro,na cidade de Chimoio, onde pediu voto para o seu partido e candidato a Presidente da República, Ossufo Momade.
O delegado político do posto administrativo municipal número 2, Ossumane Fernando Álvaro, explicou que votar na Renamo e no Ossufo Momade é escolher o desenvolvimento de Moçambique.
“O povo está cansado de sofrer. Com a Renamo e Ossufo Momade, no poder, havemos de trazer melhores condições para o moçambicano. Criar mais postos de trabalho. Votem em nós”, afirmou. Do lado da Renamo, concorre para governador da província de Manica, Alfredo Magumisse.
Entretanto, o Movimento Democrático de Moçambique (MDM) escalou a zona de Trangapasso, na cidade de Chimoio, onde andou de casa em casa e mercados para conquistar a simpatia dos eleitores para que no próximo dia 15 vote no neste partido e no Daviz Simango, candidato presidencial.
Um grupo de membros e simpatizantes do MDM liderado pelo delegado político do posto administrativo municipal número 1, em Chimoio, Abílio Tambo, cantou e dançou na via pública,para convencer os cidadãos com promessa de acabar com a corrupção, considerado por este partido,como sendo o mal,que retarda o desenvolvimento de Moçambique.
O MDM tem como cabeça–de - lista para governador da província central de Manica, Arone Mussualho.

Comments

 

Renamo prepara visita de Ossufo Momade a Nacala

A Renamo, reuniu-se ontem, no distrito de Nacala, na província de Nampula, em Comissão Política,para traçar directivas com vista à recepção, no sábado, do presidente e candidato presidencial desta formação política, Ossufo Momade.
Por causa disso, membros e simpatizantes do partido não saíram ontemà rua nos habituais trabalhos de conquista de voto, no âmbito da campanha eleitoral rumo às eleições da próxima terça-feira.
O próximo Sábado, dia 12, é o último da campanha eleitoral, em todo o país. Vai ser a primeira vez,que Ossufo Momade escala Nacala-Porto, desde que o processo arrancou, a 31 de Agosto.
Os apoiantes da Renamo reuniram-se na sede distrital para serem preparados para prover boa recepção ao candidato e um fim de campanha com sucesso.
O delegado político distrital da Renamo, Gildo Muquera, explicou os propósitos da visita de Ossufo Momade a Nacala no último dia da campanha eleitoral.
“Vem reforçar a campanha do partido. Escolheu Nacala porque é um dos pontos de referência. Nacala é um ponto com a capacidade de difusão de informação. Tem estratégias políticas muito aceleradas e activas. É uma cidadeemfranco desenvolvimento, o que ocorre em simultâneo com a evolução política. É a razão pela qual urgiu a necessidade de o presidente encerrar a sua campa cá”, disse à AIM.
Muquera considera o facto de o candidato do partido reservar a visita a Nacala para o último dia da campanha,uma atitude surpreendente, mas, ao mesmo tempo, não surpreendente. Explicou: “Constituiu e, também, não constitui surpresa, porque sabíamos de antemão,que há um candidato chamado Ossufo Momade, da Renamo, que ainda não fez a campanha em Nacala-Porto. Se teria reservado para o final, então, assim vamos ter que presenciar”.

O distrito de Nacala é uma região,que se revela de influência da Renamo. O município está sob gestão da Renamo, em resultado das eleições autárquicas realizadas em Outubro de 2018.
O distrito de Nacala tem registados 151.403 eleitores. A votação vai decorrer em 30 assembleias de voto, onde vão funcionar 205 mesas.

 

Comments

Em Gurué: Renamo vai a Muresse deixar promessas

O povoado de Muresse-círculo, na localidade-Sede de Gurué, é o local escolhido pela Renamo para as suas actividades de caça ao voto, nesta que é a carreira fase de campanha eleitoral.

Em Muresse, a Renamo vai realizar um showmício, bem como desdobrar-se pelas residências e mercados informais daquela zona, conforme disse a momentos, Rodrigues Agostinho, porta-voz da Renamo em Gurué.

"Lá não há nada", atirou Rodrigues Agostinho avançando que, farão uma marcha, a pé, a meio da manhã de hoje, até lá para ir dizer aos residentes daquele povoado que, assim que a Renamo ganhar eleições, o seu primeiro acto será "criar condições para a população de Muresse voltar a produzir chá, construir uma estrada que sai da cidade de Gurué até lá, bem como alocar meios de transporte".

"Não faz sentido que a população continue a beber água de fontes naturais ou terem que percorrer quase sete quilómetros até a cidade para ser atendida por um enfermeiro. É isso que queremos mudar", garantiu.

Depois da "folga" de ontem, Rodrigues Agostinho disse ao Notícias que hoje haverá membros da "Perdiz" a fazer campanha nesta cidade, bem como dedicar o dia à formação dos seus delegados de candidatura.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction