Imprimir
Categoria: Recreio e Divulgação
Visualizações: 703

O MÚSICO e produtor Joni Schwalbach lança hoje o seu álbum a solo intitulado “Timeless”(Intemporal/Eterno).

Este é um trabalho totalmente composto durante a pandemia em 2020/2021. É o primeiro álbum do artista a ser distribuído em plataformas digitais.

Trata-se de um álbum com uma sonoridade orquestral e que nos remete constantemente a uma linguagem cinematográfica com trilhas sonoras épicas, como descreve Joni.

A mistura de uma orquestração sinfónica e instrumentos acústicos aliados a elementos locais moçambicanos/africanos dão a esta obra uma sonoridade nova/única, que mistura culturas e cruza/baralha horizontes.

Este novo trabalho de Joni Schwalbach é composto por 12 temas,incluindo “African Trip”, “Marracuene”, “Kanimambo Bhava”, “Timeless”e “Madoda”.

O tema “Kanimambo Bhava”tem a participação especial de Roberto Chitsonzo, Cheny wa Gune, Lucas Macuácua e Paíto Tcheco.

Entretanto, o disco “Timeless”estará disponível a partir de hoje em mais de 150 plataformas digitais, entre as quais Spotify, Deezer, Apple Music, iTunes, Amazon,entre outras.

Joni Schwalbach é compositor, pianista/tecladista, designer de som, produtor, arranjista, etnomusicólogo, cinegrafista e empresário.

Estudou músicapopular na Universidade Estadual de Campinas em São Paulo - Brasil. É igualmente formado em Etnomusicologia pela Escola de Estudos Orientais e Africanos da Universidade de Londres - Reino Unido.

Integrou e foi director dos Ghorwane de 1993 a 2014. Actualmente participa em vários projectos nacionais e internacionais como pianista, tecladista, produtore arranjista.

É fundador da Ekaya Productions,Lda., empresa com actuação em diferentes áreas, com destaque para gravação, produção e pós-produção de áudio e vídeoemúsica para cinema. Produz ainda trilhassonoras,sound design, jingles,bem como intervém na produção de concertos e distribuição musical.

Ao lado do seu sócio Luís Moreira, lançouo MMM - Mozambique Music Meeting, um festival e mercado de música com sede na cidade de Maputo e que visa expor artistas moçambicanos e internacionais a um público global.

Joni Schwalbach está também envolvido em vários projectos de investigação em várias áreas, incluindo património cultural moçambicano e questões económicas e sociais.

Dirige e produz filmes/documentários há mais de uma década para várias entidadese também actua, por outro lado, como consultor para assuntos culturais e artísticos.