Director: Júlio Manjate

Moçambique poderá contar a partir de Março deste ano com uma indústria de assistência técnica de locomotivas, vagões, e carruagens para empresas metro bus e Caminhos de Ferro de Moçambique.

O facto poderá resultar da reabilitação da fábrica União Metalúrgica de Moçambique, COMETAL, sediada no municipio da Matola, província de Maputo.

A unidade visa dar corpo ao projecto de construção da linha férrea ao longo da estrada Circular de Maputo.

Pretende-se também tornar a indústria metalomecânica do país, numa referência no continente africano, tal como disse o Presidente do Conselho de Administração da SIR Motors, Amade Camal.

“É uma indústria que está entre as cinco maiores metalomecânicas do continente africano. Temos a responsabilidade de repor esta contribuição no nosso sítio industrial e começar a fazer formação de recursos humanos  para podermos responder às oportunidades”, disse. (RM)

Comments

A SITUAÇÃO da seca em alguns distritos do Sul do país tende a agravar-se, facto que se refle-cte na escassez de comida e de água, incluindo para o abeberamento do gado. Uma equipa de monitoria e avaliação que nos últimos dias trabalhou nas províncias de Gaza e Inhambane concluiu que o Governo e parceiros deverão encontrar uma melhor abordagem   para o problema, com vista a mitigar os impactos sobre as comunidades rurais afectadas. (José Chissano) LEIA MAIS

Comments

O RECÉM-nomeado Ministro do Interior, Amade Miquidade, definiu como prioridade o combate à corrupção em todas as áreas, sugerindo que haja critérios firmes na utilização dos escassos recursos alocados ao pelouro.

Falando no Comando da Unidade de Intervenção Rápida (UIR), no primeiro acto de saudação aos efectivos, Amade Miquidade disse ser imperioso cultivar o rigor na relação com a coisa pública, cerrando fileiras contra todas as formas de manifestação da corrupção.

“A nossa missão é servir a sociedade e não nos servirmos da sociedade para alcançar objectivos inconfessos”, disse.

Destacou também que uma conquista incontornável recentemente alcançadafoi a introdução do novo uniforme da Polícia da República de Moçambique, sinal inequívoco do desejo de mudar a imagem da corporação.

“Mas o uniforme, por si só, não pode resolver o problema da imagem. Devemos assimilar o aprumo e garbo policial, como valores que traduzem a nossa forma de ser e de estar”, exortou.

O governante exprimiu a prontidão do seu pelouro no cumprimento das instruções do Presidente da República e Comandante-Chefe das Forças de Defesa e Segurança (FDS), Filipe Nyusi. Ao que explicou, essa é a condição fundamental para o sucesso da missão histórica de manutenção da ordem e segurança pública.

 “Neste início do segundo ciclo de governação, aproveitamos o ensejo para, de viva voz, exprimirmos a nossa prontidão no cumprimento das instruções do Comandante-Chefe”, disse.

O ministro fez referência ao facto de na cerimónia de posse, que marcou o início do presente ciclo de governação, o Presidente da República ter lançado o desafio que deve estar no centro das atenções, nomeadamente a necessidade de “trabalho, trabalho, trabalho”.

“Na verdade, todos devemo-nos sentir parte integrante deste desafio e assumir que perante o mesmo, o mais importante é estarmos focados nos resultados. Por isso, o nosso apelo é pelo engajamento resoluto e consciente, de toda a família do Ministério do Interior”,disse.

 

Comments

O Ministério da Saúde  (MISAU) assegurou, ontem, que intensificou o controlo nos principais pontos de entrada de estrangeiros, no âmbito das medidas de prevenção para fazer face ao coronavírus, um surto viral detectado recentemente na cidade chinesa de Wuhan.

"Intensificámos a vigilância nos principais pontos de entrada no país, sobretudo para os viajantes provenientes das zonas afectadas, a República Popular da China", disse a chefe do Departamento de Vigilância em Saúde no MISAU, Lorna Gujirate, em declarações à Televisão de Moçambique (TVM).

Lorna Gujirate afirmou que equipas de saúde foram destacadas para o controlo do fluxo de passageiros nos referidos pontos, incidindo a sua acção na medição de temperatura dos passageiros e outros indicadores oportunos e necessários.

Moçambique acolhe uma numerosa comunidade chinesa e há cada vez mais moçambicanos a viajarem para a China em negócios.

Entretanto, as autoridades de saúde da China aumentaram para 571 o número de pessoas infectadas com o novo tipo de coronavírus, que já causou 17 mortes, informou hoje a agência de notícias estatal Xinhua.

A Comissão Nacional de Saúde da China disse que até à meia-noite de quarta-feira tinha contabilizado 571 casos confirmados em 25 províncias e regiões do país.

A Comissão Nacional de Saúde da China tinha já alertado que este novo tipo de coronavírus, uma espécie de vírus que causa infecções respiratórias em seres humanos e animais, "pode sofrer mutações e espalhar-se mais facilmente".

Fora da China continental, foram confirmados casos da doença em Macau, Hong-Kong, Taiwan, Coreia do Sul, Japão, Tailândia e Estados Unidos.

Os sintomas destes coronavírus são mais intensos do que uma gripe e incluem febre, dor, mal-estar geral e dificuldades respiratórias, incluindo falta de ar.

O surto surge numa altura em que milhares de chineses viajam, por ocasião do ano novo lunar, a principal festa das famílias chinesas, equivalente ao Natal nos países ocidentais. Segundo o Ministério dos Transportes chinês, o país deve registar um total de três mil milhões de viagens internas durante os próximos 40 dias.

Comments

Mais de dezoito mil pedidos de emissão de passaportes deram entrada no Serviço Nacional de Migração, SENAMI, em Dezembro último, noticiou a RM.

 O número representa um aumento de 17 por cento, quando comparado com o mês de Novembro, em que as solicitações de documentos de viagem situaram-se nos 15 mil.

O porta-voz do SENAMI, Celestino Matsinhe, diz que o aumento resulta da grande procura registada no âmbito da quadra festiva.

O porta-voz do SENAMI revelou, em conferência de imprensa, que durante a quadra festiva a instituição frustrou dois casos de tentativa de intermediação de pedidos de passaporte na cidade e província de Maputo.

No âmbito da operação Hoyo-Hoyo, que decorreu de 13 de Dezembro a 13 de Janeiro corrente, perto de sete mil cidadão s estrangeiros entraram no país pelos diferentes postos fronteiriços.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction