Director: Lázaro Manhiça

O MINISTÉRIO da Saúde (MISAU) está a reforçar o número de camas no Hospital Geral de Mavalane (HGM), na cidade de Maputo, para fazer face ao aumento do número de internamentos que se regista no país nas últimas semanas.

O HGM recebeu 156 camas para reforçar a sua capacidade, que deverão ter oxigénio acoplado visto que “os doentes precisam de oxigénio de alto fluxo”, disse terça-feira (19) o director nacional de Assistência Médica, Ussene Isse.

“O Hospital Geral de Mavalane vai ser um tampão ou protector para caso de o nosso centro de isolamento da Polana-Caniço chegar ao limite. E vai chegar, obviamente, se não mudarmos a nossa forma de ser e de estar”, acrescentou.

As autoridades de Saúde temem alcançar o estado de ‘medicina de catástrofe’, pelo que apelam, mais uma vez, para o cumprimento das medidas de prevenção da covid-19.

“Devo dizer que ainda não chegámos à ‘medicina de catástrofe’, mas esse é o nosso medo. Não queremos ter de escolher quem vive, quem não”, alertou.

O director nacional de Assistência Médica destacou o “crescimento acentuado” do número de hospitalizações na última semana, com um cumulativo de 197, que supera o máximo de internamentos mensais registados em 2020, alertando para o esgotamento da capacidade de hospitais públicos e privados.

Desde o anúncio o país notificou a primeira infecção pelo novo coronavírus, em 22 de Março, Moçambique registou 253 óbitos de  28.270 casos- (LUSA)

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction