Imprimir
Categoria: Nacional
Visualizações: 567

Um total de 133 cidadãos estrangeiros, de diferentes nacionalidades, foi deportado por permanência ilegal e porte de vistos falsos, no país, durante a semana passada, o que representa um aumento comparando a ano anterior.

Trata-se de 119 indivíduos de nacionalidade nigeriana, oito indianos por porte de vistos falsos e 10 chineses por falta de meios de subsistência.

 “Apesar deste aumento de 58 porcento, Moçambique continua sendo um dos países, que deporta mais cidadãos estrangeiros ”, declarou Celestino Matsinhe, porta-voz do Serviço Nacional de Migração.

Segundo o Serviço Nacional de Migração, a redução de deportados na ordem dos 34% pode estar relacionada com factores, como a mudança de mentalidade dos cidadãos nacionais, sobre a necessidade de portar um passaporte ou documento de viagem equivalente, para atravessarem as fronteiras nacionais.

O certo é que as autoridades do Serviço Nacional de Migração no país desdobram-se ao máximo, para combater está prática, que, sob ponto de vista legal, configura crime, referiu.