Imprimir
Categoria: Nacional
Visualizações: 1253

Sete pessoas, das quais um cidadão chinês, foram detidas e uma embarcação a motor aprendida, na última terça-feira, por pesca ilegal no Parque Nacional das Quirimbas (PNQ), na província de Cabo Delgado.

A embarcação a motor pertence a empresa Moçambique Mariscos, de proprietários chineses que fazia pesca ilegal de lagostas naquela área de conservação.

De acordo com Naungy Ntave administrador adjunto daquela área de conservação e reserva da biosfera, na altura da apreensão, os criminosos já tinham capturado 56 lagostas vivas, entretanto devolvidas ao mar pelos fiscais do parque que conduziram os trabalhos.

A fonte indicou que os sete indivíduos que trabalhavam na embarcação estão neste momento a contas com as autoridades na sede distrital de Ibo e, a Procuradoria local está a tratar passos subsequentes para o seu julgamento.

Aquele responsável deu a conhecer que, o PNQ penalizou a empresa prevaricadora com uma multa de 1.423.580,00 meticais que deverá ser pago dentro de 15 dias de acordo com o Art.139 número 3 do Decreto número 89/2017 de 29 de Dezembro.

De acordo ainda com o administrador adjunto do PNQ, para além da própria embarcação, o parque apreendeu igualmente 1 motor de 25 cavalos, uma motobomba, 12 gaiolas que eram usadas para captura de lagosta e duas baterias.