Imprimir
Categoria: Nacional
Visualizações: 798

UM total de 7384 pessoas recebeu  assistência social e humanitária desde Março, quando eclodiu a Covid-19 no país, com vista a minimizar o impacto da pandemia. O apoio psico-social, que inclui mensagens de prevenção, foi prestado pela Cruz Vermelha de Moçambique (CVM).

A instituição prevê assistir pelo menos 2,9 milhões de pessoas até Março de 2021, investindo para o efeito cerca de quatro milhões de meticais, segundo o técnico do Sector da Saúde da CVM, Joaquim Cuna.

A fonte indicou que o desafio da CVM é tornar os beneficiários em agentes para a divulgação de mensagens de prevenção. “Sabemos que os alunos voltarão às aulas, daí que é importante convencer os chefes de família a serem activistas em casa, observando as condições em que os filhos vão à escola, o estado em que se encontram as máscaras de protecção, bem como o comportamento das crianças nos estabelecimentos de ensino para evitar o alastramento da Covid-19”, indicou.