Director: Júlio Manjate

O MINISTÉRIO da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH) vai introduzir este ano o novo currículo na 4.ª classe, no âmbito da revisão da Lei do Sistema Nacional de Educação.

O processo, conforme Ismael Nheze, director do Instituto Nacional de Desenvolvimento de Educação (INDE), está a ser implementado de forma gradual a cada ano, esperando-se que no próximo ano lectivo seja a vez da 5.ª classe,que passará a terconteúdos novos.

No ensino secundáriogeral será introduzidoem 2023, esperando-se maior entrega e criatividade na preparação das lições.

Nheze,que falava sobre o ponto de situação das matrículas, da rede escolar e distribuição do livro, apontou que o presente ano coincide com o novo quinquénio e marca o início da implementação da nova Lei do Sistema Nacional de Educação,que apresenta várias inovações, com destaque para um ensino primário de seisclasses.

“O ensino primário, da 1.ª a 6.ª classe, é de dois ciclos de aprendizagem, sendo o primeirociclo da 1.ª a 3.ª classe e o segundoda 4.ª a 6.ª classe, daí que vai exigir dos professores adaptação à nova realidade”, disse.

Nheze precisou que o novo instrumento jurídico introduz igualmente um ensino secundário de seisclasses, da 7.ª a 12.ª, com dois ciclos de aprendizagem, sendo o primeiro da 7.ª a 9.ª classe e o segundoda 10.ª a 12.ª classe.

Introduz, igualmente, a gratuitidade da educação básica,a educação de adultos e formação de professores como subsistemas e o regulamento único de avaliação de educação geral, com destaque para a abolição da dispensa.

O presente ano lectivo, a iniciar a 31 do mês em curso, vai funcionar com um efectivo de 8.411.201 alunos, sendo 5.992.272 no nível primário do primeirograu, 1.092.217 no segundograu, 1.000.554 no secundário geral do primeirociclo e 326.159 no segundo, o que corresponde a um crescimento de 4,7 por cento se comparado com 2019.

Recorde-se que o registo dos novos ingressos da 1.aclasse iniciou a 1 de Outubro e deveria ter terminado a 31 de Dezembro, mas o MINEDH autorizou as escolas a continuarem com o processo para permitir que todas as crianças em idade escolar não fiquem de fora do sistema.

“Para o sucesso deste processo, o MINEDH solicita que as direcções de escolas interajam de modo a orientar os pais e encarregados de educação na indicação dos estabelecimentos de ensino próximos que ainda tenham vagas”, disse.

A realização das matrículas dentro do prazo, segundo Nheze, permite melhor preparação e organização daabertura do ano lectivo.

Para o presente ano, tal como indicou, estão planificadas, a nível nacional, 548.282 vagas para a 6.ª classe, 278.922 para a oitava e 105.108 para a 11.ª classe. Já para os novos ingressos da 1.aclasse, a meta é registar 1.551.604 crianças.

Comments

O director-adjunto do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) apelou ontem aos agentes desta entidade para prestarem atenção especial aos ataques armados na província de Cabo Delgado

"Estejam cada vez mais preparados para o combate à criminalidade organizada e prestem atenção especial aos ataques armados", declarou Fernando Francisco, falando num evento por ocasião do terceiro aniversário da criação do SERNIC.

Fernando Francisco sublinhou que a violência armada em Cabo Delgado está a colocar em causa a livre circulação de pessoas e bens.

Segundo o diretor-adjunto, o serviço vai continuar a apostar na formação dos seus agentes, para que estejam cada vez mais preparados para crescentes desafios colocados pela criminalidade

O SERNIC celebrou três anos de existência, substituindo a extinta Polícia de Investigação Criminal (PIC).

 

Comments

DECORREM desde segunda-feira no país os exames de admissão às cinco instituições de ensino superior criadas em resultado da extinção da Universidade Pedagógica (UP), nomeadamente as Universidades de Maputo (UniMaputo), Licungo (UniLicungo), Rovuma (UniRovuma), Púnguè (UniPúnguè) e Save (UniSave).

As provas decorrem até sábado e para o presente ano foram inscritos 48.197 candidatos, que concorrem a 13.231 vagas nas cinco universidades.

No entanto, devido à tolerância de ponto ontem, alusiva à cerimónia de tomada de posse do Presidente da República, os exames inicialmente marcados para esta data serão realizados no sábado, 18 de Janeiro, nos mesmos horários e locais previamente estabelecidos.

Quanto à distribuição de vagas, a UniMaputo dispõe de 2845 vagas, disputadas por 15.548 candidatos; a UniLicungo oferece 3936 vagas, concorridas por 10.952 candidatos;na UniRovuma,9685 candidatos concorrem a 297 0 vagas;pelo menos 4699 inscritos serão examinados para admissão a 1170 vagas da UniPúnguè, enquanto na UniSave 7312 candidatos concorrem a 2295 vagas.

Nesta edição dos exames de admissão, além das ferramentas clássicas de consulta de informação (estado da inscrição, salas, horário, resultados), os candidatos dispõem de um novo aplicativo designado UPKWIKLITE.

Esta ferramenta permite o fluxo de informação de forma rápida e simplificada, bastando para o efeito conhecer o código de candidatura para ter acesso aos dados solicitados.

Comments

Pouco mais de 816 mil viajantes, entre nacionais e estrangeiros, cruzaram as fronteiras nacionais em movimentos de entrada ou de saídaentre 13 de Dezembro de 2019 e 13 de Janeiro de 2020.

Os números superam a meta de 800 mil que havia sido definida pelas autoridades moçambicanas envolvidas na “Operação Khomala”, virada para a flexibilização do atendimento.

Igualmente, com este plano conseguiu-se reduzir o tempo de espera nos postos fronteiriços, assim como se assegurou a livre circulação de pessoas e bens, para além da prevenção dos acidentes de viação e crimes.

Das 816.079 pessoas que cruzaram as fronteiras nacionais, 399.620 foram em movimento de entrada e 416.459 dizem respeito às saídas. Do mesmo universo, os viajantes estrangeiros foram os que mais usaram os postos de travessia, totalizando 512.792 entradas e saídas.

O balanço da “Operação Khomala” destaca a província de Maputo com o sendo a que registou o maior número de viajantes nos quatro postos de travessia que detém, com 510.866 entradas e saídas.

Os dados apontam para 400.355 pessoas que cruzaram a fronteira de Ressano Garcia, sendo 183.658 entradas e 216.697 saídas. Namaacha registou 30.659 viajantes, dos quais 14.156 entradas e 16.503 saídas. A fronteira de Goba, por seu turno, quedou-se em terceiro lugar com um movimento de 9850 viajantes, sendo 7430 entradas e 7430 saídas,e finalmente Ponta do Ouro com 62.572 pessoas a cruzarem a fronteira, das quais 32.270 entradas e 30.302 saídas.

Juca Bata, porta-voz da Migração, disse ao “Notícias”queos dados preliminares do movimento da quadra festiva mostramque o trabalho foi aoencontro do planificado, para além de se ter assegurado que as pessoas viajassem dentro e para fora do país em segurança e num ambiente de ordem e tranquilidade.  

A “Operação Khomala” integrou elementos da Polícia da República de Moçambique, Serviço Nacional de Migração, Alfândegas e o Serviço Nacional de Salvação Pública, forças que garantiram a prontidão e resposta a todas as situações de viagem e prevenção da alteração da ordem e segurança pública.

Comments

O fornecimento de energia eléctrica à região de Ouasse, na província de Cabo Delgado, poderá ser restabelecido na terça-feira, tornando possível a alimentação dos distritos de Muidumbe, Nangade, Mueda, Mocímboa da Praia e Palma, às escuras desde domingo.

A garantia foi dada esta segunda-feira ao “Notícias” pelo director de Transmissão Norte na empresa Electricidade de Moçambique (EDM), Felisberto Uissitomo, que garantiu que já foi concluída a mobilização dos materiais e equipamentos a serem usados para a travessia do rio Messalo, onde técnicos da empresa, auxiliados por indivíduos contratados localmente, trabalham para repor a linha de transporte de energia danificada na sequência das chuvas intensas que caem na região norte do país.

Trata-se da linha Macomia/Ouasse, cuja torre norte na travessia do rio foi derrubada pela corrente da água na noite dedomingo, resultando na interrupção do fornecimento da corrente eléctrica a cinco distritos do norte da província de Cabo Delgado.

Pelo facto de o piso ser lamacento, os postes, rolos de cabos, equipamentos e ferramentas são transportados à cabeça por cerca de 10 quilómetros.

Felisberto Uissitomo garantiu que, apesar dos constrangimentos logísticos, o essencial para trabalhar já está no local, pelo que as atenções estão agora viradas para a obra e segurança, tendo em conta que se trata da zona de actuação de insurgentes. 

A mobilização de materiais e equipamentos arrancou na manhã de domingo, mas as dificuldades de transitabilidade arrastaram o processo além do previsto.

Pelo menos 15.200 clientes estão sem energia eléctrica mas, como do universo figuram hospitais, empresas, lojas e outras instituições públicas, os afectados ultrapassam o número oficial.

Esta é a segunda vez que háqueda de torre de transporte de energia nesta zona, em resultado do transbordo do rio Messalo. O primeiro caso deu-se em 2018, privando os cinco distritos de corrente eléctrica durante cinco dias.

O incidente ocorre numa altura em que a EDM estava à espera do fim das chuvas para reconstruir a linha na zona do rio, o que passa por uma nova configuração do traçado e implantação de torres com fundações especiais.

Face à situação, a alternativa é a montagem de pórticos de madeira, estruturas compostas de postes verticais unidos por outros em forma cruzada, suficientemente altos para receber os cabos.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Bento Baloi

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction