Director: Lázaro Manhiça

O CONSELHO Cristão de Moçambique (CCM), uma coligação de igrejas cristãs, apelou ontem aos moçambicanos para evitarem curandeiros e supostos profetas, em caso de sintomas do novo coronavírus, optando pelas unidades de saúde e combatendo crenças tradicionais enraizadas na população.

"Sabemos que a nossa tradição é primeiro ir ao curandeiro ou ao profeta. Neste caso, o nosso apelo é: vão à unidade de saúde", afirmou Felicidade Cherindza, secretária-geral do CCM, em declarações à Rádio Moçambique.

Cherindza assinalou que não há solução para a pandemia da Covid-19 fora dos hospitais, recordando que não existe vacina contra a doença.

"Ir ao curandeiro ou ao profeta não vai ajudar", enfatizou, indicandoque as confissões religiosas nacionais estão a preparar-se para que as celebrações, juntando fiéis, regressem em condições que assegurem a prevenção da Covid-19.

"Cada uma das confissões religiosas terá de criar condições para que os cultos decorram com o necessário distanciamento social, desinfecção e higienização dos seus membros", destacou Felicidade Cherindza.

Aquela responsável disse que as confissões religiosas vão indicar equipas entre os seus membros que vão monitorar o cumprimento das medidas de prevenção do novo coronavírus.

Os líderes religiosos nacionais encontraram-se, recentemente, com o Presidente da República, Filipe Nyusi, e com responsáveis do Ministério da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos para discutir a retoma de cultos colectivos, no âmbito da suavização das medidas do estado de emergência para prevenção do novo coronavírus.

Comments

O MINISTÉRIO dos Recursos Minerais e Energia suspendeu a exploração de inertes numa zona  considerada sensível, na região de Pande, distrito de Govuro, por constituir perigo para as jazidas de gás natural actualmente exploradas pela Sasol. De acordo com o inspector- geral do Ministério de Recursos Minerais e Energia, Obete Matine, a licença atribuída a Admira Damásio, há sensivelmente cinco anos, não foi antecedida de um estudo de impacto ambiental, além de ser desenvolvida fora da área solicitada. Leia mais

Comments

FORJOU-SE como jornalista já em plena Redacção do “Notícias”.Por residir fora de Maputo, não teve a oportunidade de se sentar na carteira para aprender a ciência de reportar e redigir os factos que norteiam uma sociedade, mas a sua persistência transformou-lhe hoje num profissional de jornalismo, isso há mais de duas décadas. Pedro Nacuo, um cinquentenário, é sensível às injustiças. No seu trabalho, desmascarou indivíduos de conduta duvidosa e de comportamento social desviante. Confessa que no exercício da actividadenão sofreu pressões, pois tem bases suficientes e éticas bem consolidadas para lidar com a profissão. Na sua apreciação sobre o estágio do jornalismo hoje, Nacuo não tem dúvidas e é peremptório: “A classe jornalística está doente. O poder político-económico tira a independência do repórter e empobrece o jornalismo”. Nas linhas que se seguem, acompanhe a conversa que entabulámos com este profissional de comunicação social: Leia mais

Comments

TRINTA e cinco casos de sarampo foram detectados em cinco distritos da província de Cabo Delgado, anunciaram as autoridades de Saúde locais.

O director provincial da Saúde de Cabo Delgado, Magido Sabune, afirmou que os casos de sarampo foram diagnosticados nos distritos de Chiúre, Namuno, Montepuez, Ancuabe e Metuge.

Sabune avançou que as autoridades da província de Cabo Delgado e os parceiros de cooperação estão a desenvolver acções para o combate à doença nas comunidades.

Assinalou que os cinco distritos se situam no Sul da província de Cabo Delgado e ainda não foram directamente atingidos pelos ataques de grupos armados que aterrorizam na zona mais a norte da província.

Comments

A CÂMARA Municipal de Oeiras, situada em Lisboa, e a Rede Aga Khan para o Desenvolvimento (AKDN) ofereceram, no fim-de-semana, dois ventiladores e milhares de máscaras a Moçambique, no âmbito da prevenção e combate à pandemia da Covid-19.

A oferta foi entregue ao Embaixador de Moçambique em Portugal, Joaquim Bule, pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Francisco Rocha Gonçalves, e pelo representante diplomático do Imamat Ismaili (Aga Khan), Nazim Ahmad, adianta a nota.

“No âmbito do apoio que tem vindo a ser dado pela Câmara Municipal de Oeiras e pela Rede Aga Khan para o Desenvolvimento aos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), foram entregue ao Embaixador de Moçambique em Portugal dois ventiladores, 10 mil máscaras cirúrgicas e 12 mil máscaras reutilizáveis, em apoio ao combate à Covid-19”, afirmam as duas entidades num comunicado conjunto divulgado ontem.

De acordo com o documento, as duas entidades doaram ainda três equipamentos de análise laboratorial e dois microscópios ao Hospital de Ibo, em Cabo Delgado, assim como cerca de 400 embalagens de complexos vitamínicos infantis destinados a esta província.

A iniciativa contou também com o apoio da associação Kanimambo.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction