Director: Júlio Manjate

O RECÉM-nomeado Ministro do Interior, Amade Miquidade, definiu como prioridade o combate à corrupção em todas as áreas, sugerindo que haja critérios firmes na utilização dos escassos recursos alocados ao pelouro.

Falando no Comando da Unidade de Intervenção Rápida (UIR), no primeiro acto de saudação aos efectivos, Amade Miquidade disse ser imperioso cultivar o rigor na relação com a coisa pública, cerrando fileiras contra todas as formas de manifestação da corrupção.

“A nossa missão é servir a sociedade e não nos servirmos da sociedade para alcançar objectivos inconfessos”, disse.

Destacou também que uma conquista incontornável recentemente alcançadafoi a introdução do novo uniforme da Polícia da República de Moçambique, sinal inequívoco do desejo de mudar a imagem da corporação.

“Mas o uniforme, por si só, não pode resolver o problema da imagem. Devemos assimilar o aprumo e garbo policial, como valores que traduzem a nossa forma de ser e de estar”, exortou.

O governante exprimiu a prontidão do seu pelouro no cumprimento das instruções do Presidente da República e Comandante-Chefe das Forças de Defesa e Segurança (FDS), Filipe Nyusi. Ao que explicou, essa é a condição fundamental para o sucesso da missão histórica de manutenção da ordem e segurança pública.

 “Neste início do segundo ciclo de governação, aproveitamos o ensejo para, de viva voz, exprimirmos a nossa prontidão no cumprimento das instruções do Comandante-Chefe”, disse.

O ministro fez referência ao facto de na cerimónia de posse, que marcou o início do presente ciclo de governação, o Presidente da República ter lançado o desafio que deve estar no centro das atenções, nomeadamente a necessidade de “trabalho, trabalho, trabalho”.

“Na verdade, todos devemo-nos sentir parte integrante deste desafio e assumir que perante o mesmo, o mais importante é estarmos focados nos resultados. Por isso, o nosso apelo é pelo engajamento resoluto e consciente, de toda a família do Ministério do Interior”,disse.

 

Comments

O Ministério da Saúde  (MISAU) assegurou, ontem, que intensificou o controlo nos principais pontos de entrada de estrangeiros, no âmbito das medidas de prevenção para fazer face ao coronavírus, um surto viral detectado recentemente na cidade chinesa de Wuhan.

"Intensificámos a vigilância nos principais pontos de entrada no país, sobretudo para os viajantes provenientes das zonas afectadas, a República Popular da China", disse a chefe do Departamento de Vigilância em Saúde no MISAU, Lorna Gujirate, em declarações à Televisão de Moçambique (TVM).

Lorna Gujirate afirmou que equipas de saúde foram destacadas para o controlo do fluxo de passageiros nos referidos pontos, incidindo a sua acção na medição de temperatura dos passageiros e outros indicadores oportunos e necessários.

Moçambique acolhe uma numerosa comunidade chinesa e há cada vez mais moçambicanos a viajarem para a China em negócios.

Entretanto, as autoridades de saúde da China aumentaram para 571 o número de pessoas infectadas com o novo tipo de coronavírus, que já causou 17 mortes, informou hoje a agência de notícias estatal Xinhua.

A Comissão Nacional de Saúde da China disse que até à meia-noite de quarta-feira tinha contabilizado 571 casos confirmados em 25 províncias e regiões do país.

A Comissão Nacional de Saúde da China tinha já alertado que este novo tipo de coronavírus, uma espécie de vírus que causa infecções respiratórias em seres humanos e animais, "pode sofrer mutações e espalhar-se mais facilmente".

Fora da China continental, foram confirmados casos da doença em Macau, Hong-Kong, Taiwan, Coreia do Sul, Japão, Tailândia e Estados Unidos.

Os sintomas destes coronavírus são mais intensos do que uma gripe e incluem febre, dor, mal-estar geral e dificuldades respiratórias, incluindo falta de ar.

O surto surge numa altura em que milhares de chineses viajam, por ocasião do ano novo lunar, a principal festa das famílias chinesas, equivalente ao Natal nos países ocidentais. Segundo o Ministério dos Transportes chinês, o país deve registar um total de três mil milhões de viagens internas durante os próximos 40 dias.

Comments

Mais de dezoito mil pedidos de emissão de passaportes deram entrada no Serviço Nacional de Migração, SENAMI, em Dezembro último, noticiou a RM.

 O número representa um aumento de 17 por cento, quando comparado com o mês de Novembro, em que as solicitações de documentos de viagem situaram-se nos 15 mil.

O porta-voz do SENAMI, Celestino Matsinhe, diz que o aumento resulta da grande procura registada no âmbito da quadra festiva.

O porta-voz do SENAMI revelou, em conferência de imprensa, que durante a quadra festiva a instituição frustrou dois casos de tentativa de intermediação de pedidos de passaporte na cidade e província de Maputo.

No âmbito da operação Hoyo-Hoyo, que decorreu de 13 de Dezembro a 13 de Janeiro corrente, perto de sete mil cidadão s estrangeiros entraram no país pelos diferentes postos fronteiriços.

Comments

O GOVERNO aprovou a resolução que ratifica o acordo de crédito celebrado entre Moçambique e o Erste Bank Group of Áustria, no montante de 10 milhões de euros, destinados ao projecto de construção e apetrechamento do Hospital de Búzi, em Sofala, e de Sussundenga, em Manica, incluindo a formação de pessoal da Saúde, no âmbito da reconstrução pós-ciclones Idai e Kenneth.

A informação foi revelada ontem, em Maputo, pela porta-voz da I  sessão do Conselho de Ministros do novo ciclo de governação e Ministra da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Helena Kida.

Na sessão foi também apreciado o calendário para a elaboração do Plano Quinquenal do Governo – 2020/2024, Plano Económico e Social, Orçamento do Estado para o presente ano e Plano de Governação dos 100 dias, bem como a situação de emergência na região Norte do país.

Foi também, conforme Kida, apreciado o relatório de participação de Moçambique na Cimeira de Investimentos Reino Unido-África, realizada em Londres, nos dias 20 e 21 de Janeiro do ano em curso.

Ainda nesta sessão, o Conselho de Ministros apreciou a informação sobre a abertura do ano lectivo escolar-2020, cujas cerimónias centrais terão lugar na Escola Secundária de Chiconono, distrito de Muembe, naprovíncia do Niassa.

Trata-se de uma escola requalificada para leccionar da 8.ª a 12.ª classes, cujas obras foram executadas em 100 porcento, beneficiando de mais 10 salas, bloco administrativo, bloco multiuso, laboratório, biblioteca, sala de informática, dois blocos sanitários e um pequeno sistema de abastecimento de água.

Comments

Cerca de 4600 agentes da Polícia da República de Moçambique  estão doentes e incapacitados para garantir a manutenção da ordem e segurança públicas no país.

Deste número, 1400 encontram-se acamados.

A informação foi prestada ontem, em Maputo, pelo Comandante-Geral da PRM, Bernardino Rafael, na cerimónia de patenteamento de oficiais superiores e subalternos da corporação.

“Neste momento, na nossa organização estamos com 4600 polícias doentes que não estão em condições de contribuir com a operatividade normal que nós exigimos. A ser assim, não vamos conseguir alastrar rapidamente a nossa organização para a base, onde necessitam a Polícia da República de Moçambique”, disse Rafael, citado pela Rádio Moçambique, emissora nacional.

Por isso, lançou um forte apelo dirigido aos membros da corporação para evitarem contrair doenças preveníveis. Isso deve-se ao facto de parte considerável dos agentes acamados padecer de doenças que deveriam ser facilmente prevenidas, algo que, infelizmente, não está a acontecer.

“A nossa organização precisa de Homens saudáveis. Por isso, nós recrutamentos  e submetemo-los (os candidatos) às inspecções, com vista a termos Homens saudáveis para conseguirmos garantir a manutenção da ordem, segurança e tranquilidade públicas”, disse.

Referiu ainda que uma organização doente jamais poderá conseguir socorrer a população. “Por isso, apelamos a cuidados especiais na saúde de cada um. Essa parte depende de cada um de nós”.

Estatísticas recentes indicam que a PRM possui um efectivo superior a 20 mil agentes em todo o país.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction