Director: Lázaro Manhiça

A TEMPESTADE tropical Eloise influência desdeas primeiras hpras de hoje o estado de tempo no Canal de Moçambique. O fenómeno poderá intensificar-se, atingindo amanhã a costa moçambicana, entre Muanza e Machanga, provincia de Sofala, como ciclone Tropical de categoria 3, com ventos até 170 quilómetros por hora e chuvas acima de 200 milímetros em 24 horas. Em comunicado emitido ontem, o Instituto Nacional de Meteorologia (INAM) precisa que as chuvas acima de 200 milímetros em 24 horas, bem como os ventos com rajadas até 170 quilómetros por hora deverão afectar toda a província de Sofala, os distritos de Machaze, Macate, Sussundenga e Mussorize, em Manica, bem como Govuro, Inhassoro, Vilankulo, incluindo o arquipélago de Bazaruto, em Inhambane. Segundo o INAM, a intensidade da chuva será relativamente reduzida (100 milímetros em 24 horas) noutros pontos de Manica como Gondola, Vanduzi, Báruè, Macossa, Guro, Tambara e cidade de Chimoio, parte sul da Zambézia, Massinga, Mabote e Funhalouro, em Inhambane, bem como no norte de Gaza, especificamente em Massangena, Mapai, Chicualacuala e Chigubo, onde se espera. Face ao volume da chuva esperado, num espaço de tempo curto, e tendo em conta o estágio das bacias hidrográficas, a Direcção Nacional de Gestão de Recursos Hídricos alerta para a possibilidade de cortes de ligação rodoviária ou condicionamento do trânsito nas províncias de Inhambane, Gaza e Maputo. Em Inhambane a zona em risco está situada entre Lindela e a cidade de Inhambane, bem como no troço Mubalo/Homoíne. Agostinho Vilanculos, chefe do Departamento de Gestão de Bacias Hidrográficas, explicou que embora o rio Incomáti, em Maputo, esteja actualmente com níveis baixos, pode responder rapidamente e transbordar, pondo em risco a transitabilidade na Estrada Nacional número um, na zona de 3 de Fevereiro. Em Gaza, a bacia do Limpopo apresenta tendência de subida em Pafúri e no Chókwè, ameaçando a segurança de cerca de 150 mil pessoas em Gaza. Ao todo, são cerca de 600 mil pessoas que poderão ser, directa ou indirectamente, afectadas pelo ciclone tropical Eloise, na sua passagem, este fim-de-semana, pelas províncias de Sofala, Inhambane e Gaza, segundo dados preliminares anunciados pelo Instituto Nacional de Gestão e Redução de Risco e Desastres (INGD). Até ontem, equipas multi-sectoriais trabalhavam na sensibilização da população para se retirar das zonas de risco, a fim de minimizar perdas de vida e de meios de produção. O INGD já pré-posicionou víveres em locais estratégicos para assistência de eventuais vítimas. Verónica Namashulua, directora-geral do Instituto de Desenvolvimento de Pesca e Aquacultura, focada na pesca artesanal, avançou que só em Inhambane há cerca de três mil pescadores que devem retirar as suas embarcações e artes para zonas seguras. já atingiu o Canal de Moçambique, prevendo-se que afecte as províncias de Sofala, Inhambane, Gaza e Maputo, a partir deste fim-de-semana. A informação foi avançada na manhã de hoje à Rádio Moçambique, por Mussa Mustafa, director Geral-Adjunto do Instituto Nacional de Meteorologia (INAM). “Neste momento o epicentro da tempestade já se encontra no Canal de Moçambique onde as temperaturas das águas do oceano são muito elevadas e, isto condiciona a sua intensificação. Os nossos prognósticos indicam que gradualmente o sistema vai descendo sobre o canal e a partir da noite de amanhã sexta-feira(22), começa a aproximar-se muito mais à nossa costa, em particular nas província de Sofala e Inhambane. Na noite de sexta-feira nós prevemos que a tempestade Eloise comece a influenciar o estado do tempo”, explicou Mustafa. A tempestade tropical severa Eloise foi objecto de discussão na reunião multissectorial realizada, esta quarta-feira (20) em Maputo, envolvendo instituições do Estado. No encontro, António Beleza, técnico do Instituto Nacional de Gestão e Redução de Risco de Desastres disse que, hoje, equipas multissectoriais serão enviadas a algumas províncias no âmbito da mitigação do impacto do fenómeno. No encontro foi anunciado que cerca de 600 mil pessoas poderao ser afectadas, sendo três mil pescadores artesanais da província de Inhambane, com o foco para os distritos de Massinga e Inharrime, esperando-se ventos a atingir 95 km/h e ondulação no mar entre os 7 e 8 metros, agravando-se no dia 24. Já em Gaza e Maputo, o cenário o terá menos de Intensidade em toda a faixa costeira, com aproximadamente o pico de ventos a 60km/h e ondulação entre 3 e 4mts. As autoridades aconselham a recolha de embarcações usadas na actividade piscatórias.

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction