Imprimir
Categoria: Ciência, Tecnologia e Ambiente
Visualizações: 2040

AS organizações de profissionais de saúde enaltecem o Governo moçambicano pela sua indicação como grupo prioritário para primeira fase de vacinação contra a Covid-19, acto que arranca próxima semana em todo o país.

A satisfação foi manifestada, ontem (01), na cidade de Maputo, por representantes das organizações sócio-profissionais de saúde, durante a reunião semanal com o ministro do pelouro, Armindo Tiago, para a monitoria das medidas de prevenção e combate à Covid-19, no país.

O Bastonário da Ordem dos Médicos, Gilberto Manhiça, disse que a priorização da vacinação aos profissionais de saúde vai contribuir para salvaguardar este grupo para a manutenção no atendimento dos pacientes.

“Não podia ter havido uma melhor abordagem porque nós já sabemos que o profissional é o que está na linha da frente, é o que mais contacto tem com casos da covid-19, é o mais vulnerável em contrair e provavelmente transmitir aos seus e outras pessoas que possam entra em contacto com ele”, disse.

Para a presidente da Associação dos Enfermeiros de Moçambique, Olga  Matavele, a recepção da vacina representa  uma mais-valia para  esta  classe de profissionais, pelo que, neste momento, é importante  massificar a informação sobre a medicação, no seio do grupo dos profissionais de saúde .

“Nós é que estamos com os acometidos, neste caso os doentes. Nós é que estamos lá 24 sobre 24 com eles. Portanto é uma grande valia para nós”, frisou.

Por sua vez, a farmacêutica, Luísa Namburete, entende que a iniciativa do Governo privilegiar profissionais de saúde vai garantir a continuidade deste grupo no exercício pleno das suas actividades.