Imprimir
Categoria: Ciência, Tecnologia e Ambiente
Visualizações: 2138

Investir mais na prevenção e mitigação das calamidades pode induzir a redução de gastos financeiros em operações de resposta ao impacto de fenómenos naturais, como chuvas, ciclones, seca e outros eventos extremos. A directora-geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), Augusta Maíta, fundamenta este seu raciocínio tomando como base os números do plano de contingência, aprovado na terça-feira pelo Conselho de Ministros. De acordo com as projecções, são necessários 2.1 mil milhões de meticais para atender a situações de emergência durante a época chuvosa 2019-2020. Até aqui estão garantidos apenas 840 milhões de meticais. LEIA MAIS