Director: Júlio Manjate

Inicia, próximo mês no país, a realização do Inquérito Nacional Sobre o Impacto do HIV e SIDA (INSIDA 2020), com o intuito de medir a prevalência e incidência desta epidemia e avaliar a cobertura e a relevância dos serviços fornecidos aos pacientes.

A informação foi avançada por Ângelo Augusto, co-investigador do INSIDA 2020, falando no âmbito da formação de coordenadores de mobilização comunitária, inquiridores, técnicos de laboratório, entre outros profissionais que estarão envolvidos na condução do inquérito.

Durante o estudo, com a duração de cinco meses, espera-se abranger 23 mil participantes em cerca de 11 mil agregados familiares a nível nacional.

Augusto explica que, para a execução do inquérito, há necessidade de treinar o pessoal de campo que vai trabalhar em todos os aspectos para a recolha de dados que irão actualizar os indicadores na área de HIV em Moçambique ao longo dos últimos cinco anos, olhando para as actividades implementadas neste domínio.

Entre os indicadores, a fonte apontou a verificação do número de pessoas em Tratamento Antiretroviral (TARV) que atingiram a supressão viral e a actualização de dados sobre novas infecções pelo vírus a nível provincial e nacional.

“Os inquiridores são responsáveis pela recolha de dados através de entrevistas junto dos membros dos agregados familiares. O pessoal de campo fará a colecta de amostras de sangue que serão utilizadas para os testes a ser feitos junto das famílias que aceitarem participar do estudo”, anotou.

A actualização geral das estatísticas sobre a epidemia do SIDA em Moçambique é feita de cinco em cinco anos. O último inquérito foi realizado em 2015 e revelou uma prevalência de cerca de 13.2 por cento na população dos 15 aos 49 anos, significando um aumento em relação aos indicadores de 2009 que apontam os 11.5 por cento.

O INSIDA 2020 é realizado pelo Instituto Nacional de Saúde, em parceria com o Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Combate ao SIDA e Instituto Nacional de Estatística. Conta com apoio técnico do ICAP e Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC), financiado no âmbito do Plano de Emergência do Presidente dos Estados Unidos de América para o Alívio do SIDA (PEPFAR).Moçambique avalia

impacto do HIV e SIDA

 

INICIA, próximo mês no país, a realização do Inquérito Nacional Sobre o Impacto do HIV e SIDA (INSIDA 2020), com o intuito de medir a prevalência e incidência desta epidemia e avaliar a cobertura e a relevância dos serviços fornecidos aos pacientes.

A informação foi avançada por Ângelo Augusto, co-investigador do INSIDA 2020, falando no âmbito da formação de coordenadores de mobilização comunitária, inquiridores, técnicos de laboratório, entre outros profissionais que estarão envolvidos na condução do inquérito.

Durante o estudo, com a duração de cinco meses, espera-se abranger 23 mil participantes em cerca de 11 mil agregados familiares a nível nacional.

Augusto explica que, para a execução do inquérito, há necessidade de treinar o pessoal de campo que vai trabalhar em todos os aspectos para a recolha de dados que irão actualizar os indicadores na área de HIV em Moçambique ao longo dos últimos cinco anos, olhando para as actividades implementadas neste domínio.

Entre os indicadores, a fonte apontou a verificação do número de pessoas em Tratamento Antiretroviral (TARV) que atingiram a supressão viral e a actualização de dados sobre novas infecções pelo vírus a nível provincial e nacional.

“Os inquiridores são responsáveis pela recolha de dados através de entrevistas junto dos membros dos agregados familiares. O pessoal de campo fará a colecta de amostras de sangue que serão utilizadas para os testes a ser feitos junto das famílias que aceitarem participar do estudo”, anotou.

A actualização geral das estatísticas sobre a epidemia do SIDA em Moçambique é feita de cinco em cinco anos. O último inquérito foi realizado em 2015 e revelou uma prevalência de cerca de 13.2 por cento na população dos 15 aos 49 anos, significando um aumento em relação aos indicadores de 2009 que apontam os 11.5 por cento.

O INSIDA 2020 é realizado pelo Instituto Nacional de Saúde, em parceria com o Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Combate ao SIDA e Instituto Nacional de Estatística. Conta com apoio técnico do ICAP e Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC), financiado no âmbito do Plano de Emergência do Presidente dos Estados Unidos de América para o Alívio do SIDA (PEPFAR).

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction