Director: Lázaro Manhiça

CERCA de 200 doentes diabéticos foram vacinados ontem (24), na cidade de Maputo, no arranque da campanha de imunização deste grupo contra o novo coronavírus.

A campanhadeverá abranger cerca de 1.500 pessoas padecendo de diabetes e a administração da primeira dose deverá durar 15 dias.

O processo de imunização abrange sobretudo doentes filiados à Associação Moçambicana de Diabéticos (AMODIA).

Fontes médicas citadas pela Rádio Moçambique no local, indicam que a campanha decorre sem sobressaltos, havendo stock suficiente da vacina VeroCell, da farmacêutica chinesa Sinopharm,disponibilizada pela China.

Comments

O SERVIÇO Nacional de Saúde vai prosseguir com a administração da vacina da AstraZeneca, produzida pelo Serum Institute da Índia, como resultado da garantia de eficácia do imunizante, dada pelas organizações técnicas internacionais.

O Ministro da Saúde, Armindo Tiago, esclarece que a avaliação do Centro de Controlo de Doenças (CDC-África), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Sociedade Europeia de Medicamentos mostrou que a vacina tem eficácia e o seu uso pode ser continuado em qualquer país.

“Como resultado, treze países europeus que haviam suspendido a vacinação já recomeçaram a utilização da vacina da AstraZeneca”, acrescentou o governante.

Moçambique já recebeu 384 mil doses de vacina da farmacêutica Astrazeneca doada através do mecanismo COVAX, que deverá assegurar o acesso equitativo de imunizantes contra a Covid-19.

Entretanto, cerca de duzentos doentes com diabetes foram vacinados contra a Covid-19 ontem, no Hospital Central de Maputo, numa campanha que prevê abranger 1500 pessoas nos próximos 15 dias.

A imunização abarca indivíduos filiados à Associação Moçambicana de Diabéticos e está integrada no âmbito de inclusão de cada vez mais grupos de risco de contrair a doença.

Ainda ontem, o Ministério da Saúde (MISAU) anunciou mais dois óbitos, elevando para 752 o cumulativo de vítimas mortais devido à doença.

As vítimas são cidadãos de nacionalidade moçambicana, ambos do sexo masculino, de 76 e 77anos.

O país registou dez internamentos entre terça-feira e ontem, tendoum cumulativo de 3.078 pacientes, dos quais 114 estão actualmente nos centros de internamento de Covid-19 e noutras unidades hospitalares.

Os dados de actualização diária partilhados ontem pela Direcção Nacional de Saúde Pública apontampara o registo de 153infecções pelo novo Coronavírus, elevando para 66.649 o cumulativo de casos positivos, dos quais 66.333 são de transmissão local e 316 são importados.

No âmbito das comemorações do Dia Mundial de Combate à Tuberculose, assinalado ontem, o MISAU alerta que a TB activa ou latente aumenta a susceptibilidade de contrair a Covid-19 e constitui um factor de risco para o desenvolvimento dos quadros mais graves relacionados ao coronavírus.

Comments

O MINISTÉRIO da Saúde (MISAU) acaba de introduzir um novo regime de tratamento da tuberculose latente para prevenir a progressão da doença activa, aumentar a adesão dos pacientes e reduzir a sua transmissibilidade.

O tratamento preventivo da tuberculose abrangerá pessoas em alto risco de desenvolver a doença, com foco nos indivíduos vivendo com HIV ou padecendo de doenças pulmonares ou outras co-morbilidades de alto risco, e ainda crianças que têm contacto com caso activo na família.

O Primeiro-ministro, Carlos Agostinho do Rosário, que ontem dirigiu o lançamento da Directriz Nacional para Tratamento da Tuberculose Latente, disse que o plano vai diminuir o número de pessoas infectadas pela doença.

Na sua intervenção, Do Rosário assegurou que o Governo vai continuar a adoptar medidas e acções com vista a consolidar os ganhos alcançados na prevenção e combate à doença, de modo a erradicar a epidemia até 2030.

“O Governo tem vindo a adoptar estratégias de luta contra a tuberculose, cuja implementação está a concorrer para o registo de progressos significativos nos esforços de controlar esta doença”, afirmou.

Destacou, a título ilustrativo, a melhoria no tratamento dos pacientes, bem como a disponibilização do tratamento anti-retroviral (TARV) parapacientes infectados por esta doença associada ao HIV/SIDA.

O Ministro da Saúde, Armindo Tiago, explicou que os regimes terapêuticos para o tratamento preventivo da tuberculose lactente incluem novos medicamentos aprovados pela Organização Mundial daSaúde (OMS).

Para Tiago, a adopção do tratamento preventivo teve em conta a facilidade de toma, menor quantidade de medicamentos a ingerir e tempo de administração mais curto, permitindo a completude da medicação.

“A redução da duração do tratamento preventivo pode melhorar a adesão dos pacientes, e a combinação de dois medicamentos vai garantir maior eficácia, ao contribuir para a diminuição de resistência aos medicamentos”, acrescentou.

Neste momento, estima-se que 110 mil pessoas tenham contraído a tuberlucose.

Comments

PROFESSORES e outros funcionários do sector da Educação poderão ser abrangidos, nos próximos tempos, pelo programa de vacinação contra a Covid-19, para reduzir o risco de propagação da doença nas escolas.

“Há intenção de incluir os professores e trabalhadores das escolas na vacinação contra a Covid-19, por serem um grupo com elevada probabilidade de facilitar a propagação da doença”, disse ontem, em Maputo, a directora nacional adjunta de Saúde Pública, Benigna Matsinhe.

Porém, Matsinhe disse que a inclusão destes grupos profissionais está dependente da disponibilidade dos imunizantes.

Na habitual conferência de imprensa para a partilha de dados sobre a evolução da Covid-19, Matsinhe garantiu que o sector vai fazer monitoria da implementação das medidas preventivas da Covid-19 nas escolas para evitar que estes se tornem em focos de propagação.

Revelou que 57.305 profissionais do sector da Saúde já foram vacinados no país, com as províncias de Inhambane, Tete e Maputo mais próximas das metas. Há ainda cinco mil excluídos por serem gestantes, lactantes ou inelegíveis por outras razões.

Anunciou, entretanto, que há colegas seus que se recusaram a tomar a vacina, estando as autoridades a fazer neste momento o levantamento destes, bem como as razões da sua recusa. “É preciso realçar que a adesão às vacinas é voluntária”, lembrou.

De domingo para ontem, a Direcção Nacional de Saúde Pública registou 94 casos positivos, o número mais baixo de infecções, em 24 horas, desde Dezembro do ano passado.

O cumulativo de óbitos devido à pandemia subiu para 747, com a notificação da morte de uma mulher de 71 anos que se encontrava internada numa unidade sanitária da cidade de Maputo.

O Instituto Nacional de Saúde (INS) voltou a destacar ontem uma descida em todos indicadores da Covid-19, com destaque para a taxa de positividade por amostras testadas, hospitalizações e óbitos no mês de Março.

O director nacional de Inquéritos no INS, Sérgio Chicumbe, explicou que se a tendência se mantiver, Março poderá ser o mês com menos mortes e menor número de casos positivos, comparando com os meses de Janeiro e Fevereiro.

“Já há indicativos de que o mês de Março possa terminar com menos infecções, hospitalizações e óbitos. Entretanto, nada garante que não possa haver um recrudescimento de casos, sobretudo no contexto da reabertura das escolas e outras actividades económicas”, advertiu.

Comments

A PROVÍNCIA de Maputo vai plantar, este ano, 173.620 plantas de diversas espécies nativas, exóticas e fruteiras e reflorestar cerca de 140 hectares, de um total de 300 hectares.

O facto foi anunciado, domingo (21), pelo governador provincial, Júlio Parruque, durante a cerimónia alusiva ao Dia Mundial das Florestas, que teve lugar na localidade de Changalane, distrito de Namaacha.

Parruque recomendou às comunidades a plantarem árvores nestetempo de Covid-19, para que as futuras gerações se recordem de um feito realizado num momento de crise.

O governadorindicou que ao se comemorar o dia 21 de Março, pretende-se chamar a atenção à opinião pública e aos líderes comunitários para a importância das florestas como fonte de riqueza, e assegurar que a sua gestão se faça de modo sustentável para as gerações presente e vindouras.

Referiu que no quinquénio 2020-2024, a província prevê produzir 2.365.000 mudas para reflorestar 1.500 hectares e combater a grande devastação dos recursos florestais causada pelas queimadas descontroladas, agricultura itinerante, crescente urbanização, entre outros factores.

No âmbito da governação descentralizada e como testemunho da permanente preocupação do Conselho Executivo com a preservação do meio ambiente, foram produzidas 173.620 plantas de diversas espécies nativas, exóticas e fruteiras e o reflorestamento de 139.68 hectares.

Este ano, a direcção provincial de Desenvolvimento Territorial e Ambiente planificou reflorestar uma área de 300 hectares. No quinquénio 2020-2024, prevê-se uma produção de 2.365.000 mudas e reflorestar 1.500 hectares.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction