A RESERVA Nacional do Niassa já faz monitoria da fauna bravia e controlo de caça furtiva, a partir de um equipamento de alta tecnologia. O facto foi, oficialmente, marcado, ontem, por uma apresentação pública havida na cidade de Maputo. Leia mais

Comments

A operadora de telefonia móvel Movitel, SA, procedeu,hoje, ao lançamento oficial da tecnologia 4.5 Glte, emcerimóniarealizadano Auditório do BCI, em Maputo.

A tecnologia da quarta geração é centrada na rapidez detransmissão de dados daInternet, oferecendo inúmeras possibilidadesde vídeos, jogos online, chamadas em conferência e outras,sem descuraro incremento da qualidade da linha de voz, segundo um comunicado emitido pela operadora.

Com o lançamento da tecnologia, a Movitel reitera o seu compromisso em contribuir para o desenvolvimento das telecomunicações em Moçambique,trazendo inovação e,acima de tudo, proporcionar a inclusão de toda a sociedade no que concerne às tecnologias de informação e comunicação.

A implantação da rede 4G exigiu da Movitel investimentos adicionais na modernização da sua infra-estruturae, nesse contexto, para que seus clientes possam desfrutar da rede 4.5Glte deverão possuir um telemóvele cartão SIM que suportem a actual tecnologia.

Os clientes podem adquirirestes dois itensem qualquer loja ou agente Movitel nas áreas com cobertura de rede 4.5Glte.

Comments

O Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho de Rosário, afirmou na manhã de hoje, que, o maior desafio do momento, é assegurar a disponibilidade de água, para o consumo humano e de animais, para aumentar a produção de alimentos nas zonas mais propensas à seca.

“Encontrem ainda melhores formas científicas e tecnológicas, para utilização e gestão sustentável de recursos naturais nas zonas áridas e semi-áridas, com enfoque, para a provisão de água, reflorestamento, controlo da erosão, bem como, a recuperação e protecção das terras usadas”, acrescentou o Primeiro-Ministro.

Do Rosário falava na cerimónia de abertura do simpósio com o tema “Estratégias para o desenvolvimento integrado das zonas áridas e semi-áridas em Moçambique”, que junta várias entidades nacionais e estrangeiras, para a partilha de experiencias na área.

O dirigente disse esperar, que o evento venha a contribuir, para a identificação de modelos adequados de desenvolvimento, para as zonas áridas e semi-áridas de Moçambique.

A implementação destas acções irá requerer de vós, a identificação e busca de mecanismos de financiamento, para elevar a resiliência climática e tornar os distritos com características áridas e semi-áridas em zonas de desenvolvimento integrado.

Para a fonte, o simpósio enquadra-se na visão do Governo em criar condições, para a redução da vulnerabilidade de cerca de 2.8 milhões de pessoas, que vivem em 27 distritos do nosso país, com aquelas características climatéricas.

Na província de Gaza, foram abertos 21 reservatórios escavados para água, com capacidade de armazenamento de 25 mil metros cúbicos cada, bem como, instalados 56 pequenos sistemas de irrigação por aspersão, explicou.

Abrimos, igualmente, cerca de 45 furos multiusos em Gaza, Inhambane e Maputo, que estão a beneficiar mais de 12.000 famílias e 100.000 cabeças de gado bovino, com impacto também na produção massiva de hortícolas ao redor destas infra-estruturas.

Estas infra-estruturas estão a beneficiar mais de 4 mil famílias e cerca de 42.500 cabeças de gabo bovino, bem como, a contribuir para o aumento da área de produção em 360 hectares, nos distritos da zona norte da província de Gaza.

Enquanto isso, na província de Tete construímos 21 represas, que estão a beneficiar 15 mil pessoas, garantindo a irrigação de mais de 60 hectares e o abeberamento de cerca de 11 mil cabeças de gado bovino e caprino.

Com estas acções, estamos a registar o aumento da produção agrícola, sobretudo, hortícolas, o que está a concorrer para a segurança alimentar e melhoria da dieta das famílias nas zonas, ciclicamente, afectadas pela seca.

O evento coincide com as celebrações dos 20 anos do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades e houve uma exposição de equipamento usado nas operações desta instituição. 

Comments

A ACUMULAÇÃO de pesticidas obsoletos e a falta de meios para a sua destruição, sem prejudicar a saúde humana, dos animais e o ambiente, são alguns desafios enfrentados pelo país na gestão destes resíduos tóxicos. Leia mais

Comments

O Ministério da Saúde, MISAU, apresentou, ontem segunda-feira, uma estratégia de comunicação para a mudança social e de comportamento para prevenção da desnutrição de crianças em Moçambique.

A estratégia tem apoio técnico da Organização Mundial da Saúde, OMS, o Programa Mundial da Alimentação, PMA, e o Fundo das Nações Unidas para Infância, Unicef.

A ministra da Saúde de Moçambique, Nazira Abdula, considerou importante a existência da estratégia de comunicação para mudança social e de comportamento para a prevenção da desnutrição no país.

“Exortar a todos implementadores  a seguir as linhas orientadoras desta estratégia para o bem das nossas crianças, pois oferece bases necessárias para a planificação de actividades de comunicação seguindo um processo que permite examinar diversos níveis de influência, sobre as mensagens chaves a transmitir, de modo a gerar necessária mudança para melhoria da nutrição.”

Já o representante adjunto do Unicef, Michel Le Pechoux, considerou a necessidade de perceber e conhecer os tabus para melhor implementação da estratégia.

“Compreender o que estes tabus significam em várias comunidades, porque não temos os mesmo tabus em todas regiões. Então pesquisa para saber qual são as razões, barreiras e quais são as mensagens que temos que usar com várias audiências.  E trabalhar com todos para  enfrentar as razões deste tabus e chegar a uma situação onde as normas sociais vão mudar e vão promover uma alimentação melhor para as crianças.”

Dados do inquérito demográfico de Saúde 2011 indicam que a prevalência da desnutrição crónica entre crianças  menores  de cinco anos é de  43% e o fato está estreitamente correlacionado  ao estado  nutricional  das mães.

Dom Dinis Sengulane, bispo emérito da Diocese dos Libombos, considera que a responsabilidade da criança desnutrida é de todos adultos e citou alguns exemplos. (ONUNEWS)

Comments
Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction