Director: Júlio Manjate

A UNIVERSIDADE Eduardo Mondlane(UEM) está a responder aos grandes desafios do país, contribuindo, de forma significativa, no desenvolvimento em áreas prioritárias eleitas pelo Governo.

Quem assim o diz é o reitor desta que é a mais antiga universidade do país, Orlando Quilambo, numa entrevista concedida ao “Notícias”, apropósito do contributo da investigação realizada por esta instituição de ensino superior.

Quilambo aponta como marcos importantes da intervenção da instituição que dirige o trabalho desenvolvido no ramo da agricultura, no contexto da mosca da fruta e da lagarta do funil do milho, duas pragas que colocam em causa o sector agrário não só em Moçambique como também noutros países da região.

“Penso que nós temos vindo a ser uma universidade que responde aos grandes desafios deste país. Na área da tecnologia de alimentos,também temos investigação ligada à nutrição não só de pessoas mas também animal”, exemplifica Orlando Quilambo.

A participação da UEM vai igualmente para as áreas de ciências marinhas e costeira, com realizações tanto em Maputo como em Quelimane,onde tem uma escola. Também há acções na área médica,com contribuição principalmente na saúde pública, na qual os seus docentes têm sido envolvidos.

Um dos aspectos defendidos pela UEM é tornar a instituição numa universidade de investigação. Para alcançar este objectivo, o passo tem sido a aposta em parcerias internas e externas, e os resultados são, em muitos casos, visíveis.

Já na componente da qualidade, o reitor fala eminvestimentos que permitiram elevar o nível do corpo docente,que era predominantemente de licenciados no passado, para os níveis de mestrado e doutoramento.

Presentemente, 50 por cento dosdocentes que leccionam na UEM têm o nível de doutoramento, 30 por cento são mestres, existindo uma pequena percentagem de licenciados.

A ideia é que, nos anos 2030,a instituiçãotenhadocentes predominantemente doutorados,com perspectiva de admitir, na medida do possível, a partir do nível de mestrado.

Mais detalhes desta entrevista na página2 da presente edição.

Comments

A RADIAÇÃO ultravioleta,na medida de onda certa, pode ser a solução para a desinfecção de largas superfícies e locais mais recônditos, graças à sua capacidade de“queimar” microorganismos. “A luz ultravioleta é um tipo de radiação electromagnética que se encontra entre a luz visível e os raios X”, explicou aodiário espanhol El Mundo, citado no portal do jornal português Observador, Laura Alabart, directora adjunta da Vesismin Health, uma empresa de desenvolvimento de produtos desinfectantes. Leia mais

Comments

Cento e treze pessoas suspeitas de infecção pelo novo coronavírus, em quatro províncias do país, testaram negativos nas últimas 24 horas, o que mantém o cumulativo de 76 infectados, com 9 recuperados, registados há cerca de três dias.

Trata-se da testagem realizadas no laboratório do Instituto Nacional de Saúde, 44 casos provenientes da província de Cabo Delgado, Maputo Província com 18 testados, 50 na capital e um em Sofala. Houve ainda 11 amostras testadas em laboratórios privados localizados na capital.

Os dados foram avanças, na tarde de hoje, por Rosa Marlene, directora nacional de Saúde Pública, que apelou a observância das medidas de prevenção, nomeadamente, a lavagem e desinfecção frequente das mãos, uso da máscara facial, distanciamento social, entre outras emanadas pelas autoridades sanitárias.

Comments

Pelo menos 100 amostras provenientes do acampamento da petrolífera Total, em Afungi, na província de Cabo Delgado, poderão ser testadas diariamente no laboratório de referência do Instituto Nacional de Saúde (INS), em Maputo, no quadro dos esforços visando cortar a cadeia de transmissão do novo coronavírus a partir daquele local.

Uma brigada do INS encontra-se desde ontem no acampamento de Afungi para desenvolver uma investigação epidemiológica, testagem massiva dos trabalhadores e descontaminação do campo, que já é foco de transmissão de 66 indivíduos, entre funcionários e pessoas próximas destes.

Na sessão de actualização dos dados sobre a Covid-19 a directora nacional de Saúde Pública, Rosa Marlene, disse ontem que desde o anúncio da primeiro caso de coronavírus, a 22 de Março último, o nosso país testou 1772 suspeitos, dos quais 84 na segunda e terça-feira últimas.

“Dos novos casos testados todos revelaram-se negativos para a Covid-19. Das amostras testadas 31 foram colhidas na cidade de Maputo, 52 na província de Maputo e uma em Gaza”, disse, confirmando, assim, a manutenção do número de infectados (76), sendo 68 de transmissão local e oito importados. 

Em relação a Afungi, Sérgio Chicumbe, director nacional de Observação de Saúde do INS, disse que o laboratório de referência recebeu na tarde desta terça-feira 80 amostras relacionadas com a investigação em curso em Cabo Delgado, cujos resultados poderão ser conhecidos hoje.

Explicou que a brigada central tem como missão entender primeiro a matriz de relações dentro do campo para se montar uma avaliação epidemiológica mais correcta.

“Estamos a falar de vários grupos de trabalhadores que estão no acampamento e com várias funções que é preciso compreender como é que no exercício destas funções as pessoas se inter-relacionam. Neste momento a ideia é de fazer-se um plano de testagem escalonado. Hoje chegaram 80 amostras que ainda serão testadas e, com uma compreensão mais correcta de como é o trabalho dentro do acampamento, haverá um plano em que teremos amostras diárias que podem chegar a 100”, esclareceu Chicumbe.

Entretanto, e segundo fonte da Total, no início do ano havia mais de seis mil pessoas a trabalhar no local do projecto, em Afungi, contra os menos de 800 hoje existentes.

“Há uma redução adicional nos números acordada com o Ministério da Saúde, o que é muito importante para o nosso plano de gestão da Covid-19, que envolve igualmente um programa rigoroso de testes, quarentena e desinfecção. Essa abordagem é a melhor forma de tornar o local do projecto em Afungi livre do vírus e garantir que estamos bem posicionados para voltar ao trabalho quando os efeitos da pandemia global começarem a diminuir”, disse a nossa fonte.

Em Moçambique a implementação de medidas de controlo e seguimento dos suspeitos permitiu rastrear até ontem 518.598 pessoas, das quais 11.576 foram submetidas a quarentena domiciliar, estando em seguimento 831 indivíduos.

Mesmo assim a Saúde apela o reforço de medidas de higiene nas casas, como a lavagem das mãos com água e sabão ou cinza ou ainda o uso de desinfectante provado como seguro logo que voltar da rua e antes de tocar nos móveis, nas paredes, entre outros locais de uso comum.

Comments

A MEDICINA oriental, em particular a tradicional chinesa, vem ganhando cada vez mais adeptos no país, surgindo como uma terapia alternativa e recurso complementar aos tratamentos convencionais. Paralelamente, ela tem também se firmando como uma nova opção para muitos profissionais de saúde, que depois de se formar nesta área implantam os seus próprios consultórios. Leia mais

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Administrator: Rogério Sitóe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction