Director: Lázaro Manhiça

DUZENTOS e cinquenta e três alunos, de um total de 412 inscritos para os exames da segunda chamada, nas disciplinas de biologia e português da 10ª classe, não se apresentaram nas escolas da capital do país, facto que preocupa as autoridades de educação.

Por outro lado, o balanço preliminar dos exames da 12ª classe realizados na segunda-feira indica que, dos 157 candidatos inscritos na disciplina de português, 138 fizeram as provas finais. Quanto ao teste de filosofia, dos 140 estudantes alistados, apenas 10 faltaram as provas.

Relativamente aos externos, a Direcção da Educação da Cidade de Maputo (DECM) inscreveu 92 alunos para o exame de português, dos quais 86 realizaram os testes.

Artur Dombo, director da Educação da Cidade de Maputo, disse ao “Notícias” que o número de alunos que continuam a faltar aos exames é preocupante. Esta é aúltima oportunidade concedida aos educandos que não fizeram a primeira chamada, afirmou.

“Iremos apurar quem são os ausentes por motivos de doenças, tanto na primeira como na segunda chamada, para posteriormente o ministério tomar uma decisão”, garantiu.

Dombo explicou que, até ao momento, a cidade de Maputo regista seis casos de alunos infectados pela Covid-19 e que faltaram quer a primeira quer a segunda chamada.

Segundo o director da educação da cidade, o maior número de faltosos é constituído por alunos do curso nocturno, que não voltou à escola aquando da retoma das aulas presenciais.

Comments

CONTINUA a evoluir o sistema de baixas pressões que se formou no canal de Moçambique no domingo, 07 de Fevereiro, mantendo “fortes probabilidades” de atingir o estágio de Depressão Tropical na sexta-feira (12), refere o Instituto Nacional de Meteorologia (INAM).

Em comunicado emitido na tarde de hoje (10), o INAM reitera a previsão do sistema atingir a costa moçambicana, pelas províncias de Sofala e Inhambane, afectando navegação marítima entre Quelimane, Zambézia, e Ponta de Ouro na província de Maputo.

A nota aponta que devido a interacção deste sistema com uma frente fria muito activa, as províncias de Maputo e Gaza poderão registar chuva intensa, acompanhada de trovoadas severas e ventos com rajadas fortes.

INAM diz prosseguir a monitoria do fenómeno, e apela a população para que continue a atenta aos avisos difundidos pelas autoridades competentes.

Comments

A IMPLEMENTAÇÃO de uma estrutura de partilha do sistema de satélite entre os  países-membros da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) pode  impulsionar a realização de negócios e o desenvolvimento sustentável na região.

A ideia foi defendida recentemente pelo director-geral do Instituto Nacional das Comunicações de Moçambique (INCM), Tuaha Mote, que falava na abertura de um seminário virtual  sobre  recursos espaciais na SADC.  

Na ocasião, Mote exortou aos estados-membros para aproveitarem, no máximo, as vantagens  que o uso desta tecnologia traz em vários domínios. 

Para o efeito,o director-geral do INCM defendeu a necessidade urgente de se adoptar programas claros que visem a busca contínua de soluções que possam acelerar a sua implementação, realçando a necessidade  de se criar uma consciência colectiva  para a remoção de barreiras no uso de tecnologias de satélite. 

Por sua vez,Horácio Parquínio, director Nacional das Comunicações no Ministério dos Transportes e Comunicações, referiu que a região está cada vez mais próxima de ver realizado o sonho de  partilhar um satélite.

Parquínio afirmou que o alcance desta meta terá um impacto significativo na redução  dos elevados custos decorrentes da utilização desta tecnologia.  

“A nossa expectativa é que, no final deste workshop, possamos ter documentos que permitirão que na próxima reunião dos ministros sejam tomadas decisões claras e objectivas, com vista à materialização de um programa regional de partilha de satélite”, disse.

Participaram no encontro delegados dos países-membros da SADC, nomeadamente Moçambique, Angola, Botswana, Comores, República Democrática de Congo, E-Swatini, Lesotho, Madagáscar, Malawi, Maurícias, Namíbia, Seychelles, África do Sul, Tanzânia e Zimbabwe, assim como representantes da Associação dos Reguladores das Comunicações da África Austral (CRASA), Southern Africa Telecommunication (SATA) e da União Internacional das Telecomunicações (ITU). 

Comments

A PROVÍNCIA do Niassa irá adoptar um sistema de fiscalização participativa para combater a caça furtiva e queimadas descontroladas, medida que se espera venha a contribuir para o fortalecimento e consolidação das actividades de conservação e preservação das espécies da fauna e flora.

O facto foi revelado quinta-feira, em Lichinga, pelo director provincial dos Serviços de Ambiente, Jornito Muemede, durante o lançamento da campanha de combate  à caça furtiva e queimadas descontroladas neste ponto do país. 

Segundo Muemede, a província que possui uma área de 8,3 milhões de hectares de florestas nativas e exóticas, de acordo com dados do inventário nacional, de 2017, constitui uma reserva apetecível destes recursos, o que requer a adopção de estratégias e um plano de acção que envolve diferentes sectores, incluindo as comunidades, para a gestão eficiente dos mesmos.

Referiu que o relatório do censo nacional do elefante, realizado em 2018, e um levantamento levado a cabo na Reserva Especial do Niassa (REN) apontam que a caça furtiva reduziu nos últimos dois anos. Contudo, nas áreas adjacentes à REN há ainda relatos de casos de abate ilegal deste paquiderme. 

No que diz respeito às queimadas descontroladas, Jornito Muemede afirmou que foram  registados nos últimos dois anos cerca de oito mil focos desta prática, que é comum no seio das comunidades do Niassa, com maior destaque nas que habitam dentro da REN.

“A caça furtiva e as queimadas descontroladas são as principais ameaças à existência dos recursos faunísticos e florestais, que geridos de forma racional podem constituir uma fonte de atracção de investimentos nos sectores do turismo e agricultura”, disse.

Avançou que para impulsionar o combate a estes fenómenos, o sector que dirige, em parceria com outras instituições, pretendem levar a cabo ainda este ano uma campanha denominada “Niassa Firme no Combate à Caça Furtiva e Queimadas Descontroladas”.

A iniciativa vai consistir no estabelecimento de mecanismos de comunicação que promovam a participação conjunta e activa das autoridades e comunidades locais em acções que visam a preservação e controlo da caça ilegal e queimadas.

Por outro lado, a campanha vai sistematizar as acções levadas a cabo por todos intervenientes para prevenir a duplicação de esforços para o mesmo objectivo.

O movimento vai contar com o envolvimento de instituições de ensino superior públicas, organizações não-governamentais, que implementam actvidades viradas para a protecção do meio ambiente e advocacia a favor das comunidades, assim como empresas privadas do ramo florestal que operam no Niassa. Leia mais

Comments

CELEBRA-SE hoje o Dia Mundial do Cancro. No país, a data marca o início de uma campanha de sensibilização sobre a doença, devendo as celebrações comportar diversas acções ao longo de todo o mês de Fevereiro.

Estão previstas palestras, distribuição defolhetos, cartazes e autocolantes com mensagens explicativas.

Uma nota do Ministério da Saúde enviada à nossa Redacção indica que serão ainda realizados rastreios em massade alguns dos cancros, como do colo do útero, mama, próstata, sarcoma de Kaposi,entre outros.

O Dia Mundial do Cancro foi estabelecidopela Organização Mundial da Saúde (OMS), Centro de Investigação de Cancro (IARC) e pela União Internacional do Controlo do Cancro (UICC), com o objectivo de unir a população em torno da luta contra o mal, como desmistificar algumas das ideias pré-concebidase informar sobre os factores reais da doença.

Comments

CONVERSAS AOS SÁBADOS

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Presidente: Júlio Manjate

Administrator: Rogério Sitoe

Administrator: Cezerilo Matuce

JORNAL DIGITAL


Template Settings

Color

For each color, the params below will give default values
Tomato Green Blue Cyan Dark_Red Dark_Blue

Body

Background Color
Text Color

Header

Background Color

Footer

Select menu
Google Font
Body Font-size
Body Font-family
Direction