39.9 C
Maputo
Quinta-feira, 6 - Outubro, 2022

ACIDENTE DA MALUANA: Tribunal condena condutor de autocarro

+ Recentes

A JUÍZA do Tribunal Judicial da Manhiça condenou hoje a um ano e oito meses de prisão convertido em multas ao réu, Carlos David Mugaduia, motorista do autocarro da Transportadora Nhancale, por se ter provado como culpado na origem do acidente de viação ocorrido no dia 3 de Junho de 2021, que provocou a morte de 35 pessoas e vários feridos.

Na leitura da sentença, a juíza Mariza Saiete, disse ter se provado negligência do condutor, falta de habilitação para o serviço público de transporte de passageiros, não obediência aos sinais de perigo colocados no local, excesso de velocidade como transgressões graves ao código de estrada, por parte do réu Carlos Mugaduia.

A juíza da Segunda Secção do Tribunal Judicial da Manhiça decidiu absolver, Lino Faife, condutor do camião envolvido no sinistro, que na altura dos factos encontrava-se estacionado na berma da Estrada Nacional Número Dois (EN2).

O réu, a transportadora Nhancale e a Empresa Moçambicana de Seguros foram ainda condenados a pagar indemnizações aos feridos e familiares das vítimas mortais num valor equivalente a mais de 33 milhões de meticais.

Na leitura da sentença, a juíza provou que “o condutor do autocarro agiu por negligência, conduzia em excesso de velocidade, não observou a condução moderada no local e não estava habilitado para o serviço público de passageiros”.

Leia mais…

- Publicidade-spot_img

Destaques